domingo, março 23, 2014

NÃO ME COMPROMETAM

Apesar de ter uma opinião feita sobre Passos Coelho e companhia sigo com atenção, ainda que algum enjoo, os seus discursos e outras intervenções políticas, tudo porque não gosto de criticar sem conhecimento de causa.

Nos últimos dias o 1º ministro teve pelo menos duas intervenções que dizem muito sobre a hipocrisia do seu discurso mesmo quando fala de assuntos que afectam a grande maioria dos cidadãos.

Primeiro falou da comissão para a reforma do IRS e ficou-se a saber que a dita comissão não se compromete com a baixa desse imposto que afecta especialmente os rendimentos do trabalho e/ou das pessoas singulares.

Poucos dias depois, o mesmo Passos Coelho veio lembrar que a discussão sobre o salário mínimo está prevista mas que não se compromete com o seu aumento.

É difícil entender que se criem comissões para reformar um imposto e esse não se torne mais justo, e é impensável suscitar-se a discussão pública sobre o salário mínimo e não se estar disposto a aumentá-lo.


Um político que ocupa a chefia do governo não pode estar a criar falsas esperanças abrindo discussões sobre assuntos desta natureza e depois vir dizer que não se compromete com nada. A verdadeira política é um comprometimento com o interesse público e um político que o ignora não merece o lugar que ocupa. 

3 comentários:

São disse...

Meu caro, eu sigo o seu critério: tenho que ver - ainda que enfadada - Passos e Cavaco para poder opinar sabendo o que digo.

Se alguém ainda se deixar enganar por uma palavra que seja da criatura que está à frente do desmantelamento do país é porque tem uma estupidez militante, sinceramente!

Bom domingo

Elvira Carvalho disse...

As comissões são um meio de dar tacho aos amigos. Salvo raras excepções não servem para mais nada.
Um abraço e bom Domingo

Anónimo disse...

Valha-nos o humor porque a política à portuguesa tem sido uma nojice completa
Bjos da Sílvia