quinta-feira, janeiro 23, 2014

CAVACO OFENDIDO

Cavaco Silva pediu expressamente ao Ministério Público, por escrito, que mantivesse o “procedimento criminal” contra o cidadão que o terá ofendido nas cerimónias do 10 de Junho, em Elvas.

Ao considerar as palavras proferidas pelo cidadão Carlos Costal como “ofensivas da honra e dignidadepessoais”, o Presidente, mostrou uma determinação neste caso, bastante diversa da tida em outros casos que envolveram declarações de outros cidadãos, igualmente ofensivas.

É estranho que a Casa Civil da Presidência tenha informado há pouco tempo que “o processo instaurado foi da exclusiva iniciativa do Ministério Público” e que Cavaco não teria apresentado “qualquer queixa”.

Todos os políticos sabem que estão sempre sujeitos a que haja quem com eles discorde e que o manifeste com palavras pouco agradáveis, como acontece com os árbitros, com os polícias, com os jogadores de futebol, etc.


A superioridade que se espera de quem ocupa lugares de topo na política nacional não é visível nesta situação, mas as acções são para quem as pratica!

3 comentários:

Anónimo disse...

Ofensa pública é a permanência no lugar de quem abdicou de defender a Constituição e os cidadãos deste país.
Bjos da Sílvia

MARIA disse...



Se ele não fosse um "triste", até dava vontade de rir!
A ofensa pública é ele! Ele, ofende todos os portugueses!!

São disse...

Que pena esta criatura mesquinha não se sentir ofendido quando entidades e personalidades estrangeiras se dão ao luxo de interferir mo funcionamento do país e dizerem o que lhes vem à cabeça acerca do Tribunal Constitucional, por exemplo!!

Bom serão