quinta-feira, dezembro 12, 2013

INSULTOS?



Houve quem classificasse os protestos na Assembleia da República, e não só, como insultuosos por terem sido usadas palavras como “mentiroso” ou ladrões”.

Os protestos contra determinadas políticas não podem ser considerados contra apenas uma pessoa, mas sim contra um conjunto (governo e maioria) que defendem e põem em prática essas políticas.

Os políticos, enquanto figuras públicas, sabem bem que serão “julgados” na praça pública pelos restantes cidadãos, pelo que disseram, pelo que prometeram e pelo que resulta dos seus actos. É inevitável que isto aconteça e eles deviam ser os primeiros a sabê-lo, e também a tirarem conclusões sobre as reacções populares.

Para mim tenho que não há nada de pessoal nos protestos que temos visto, apenas existem razões de queixa por parte dos cidadãos que vêem frustradas as suas justas expectativas, quebrados os contratos que deviam ser invioláveis, por um conjunto de pessoas que se apresentaram ao voto popular com determinadas promessas, que não estão a cumprir, muito pelo contrário.

Quem semeia ventos colhe tempestades, diz o povo, e os senhores políticos rezem para que as coisas fiquem apenas por palavras, porque há formas bem piores de manifestar o desagrado e a revolta que está bem patente por todo o lado.



3 comentários:

maceta disse...

descobriram-lhes a careca...

Anónimo disse...

Quem mente é mentiroso e quem tira o que é um direito e que foi contratualizado é ladrão, não há volta a dar.
bjos da Sílvia

São disse...

Insulto , dizer a verdade?

Não me parece!

Bom serão