quarta-feira, dezembro 04, 2013

A REVOLTA DOS BANQUEIROS



É muito curiosa a reacção dos banqueiros às imposições de Bruxelas no que concerne à imposição de limites nas comissões a cobrar pelos pagamentos electrónicos, e ainda mais curiosas as soluções já na calha.

Todos temos assistido à passividade e discrição dos banqueiros perante as exigências feitas por Bruxelas no que respeita à regulamentação do trabalho, ao aumento dos impostos sobre o trabalho, aos cortes nos vencimentos, nas reformas e nas prestações sociais, enquanto que a banca recebe ajudas a custo muito baixo e se torna credora do Estado comprando dívida pela qual pagamos juros bem maiores.

As regras europeias são saudadas pela banca, desde que lhes sejam favoráveis, mas quando não o são, como agora se percebe, querem regulamentação nacional e excepcional, devido às condições específicas de cada Estado-membro.

Se Bruxelas não lhes fizer a vontade, e porque o nosso governo também anda com a banca ao colo, será o Povinho a pagar mais por cada levantamento de dinheiro, ou então a pagar mais pelo seu cartão. 

Sabendo-se que com as transacções electrónicas, e outras utilizações dos cartões, os bancos poupam imenso dinheiro em balcões e em pessoal, talvez seja de considerar fazer-se uma semana de levantamentos só ao balcão dos bancos, para se ver o ai Jesus destes banqueiros da treta…



2 comentários:

O Puma disse...

A banca na gamela do povo

MARIA disse...


Estes banqueiros tem goelas até ao cu!