quinta-feira, novembro 07, 2013

A TENTAÇÃO DE ESTADO TOTALITÁRIO



Já se ouviram os mais diversos argumentos para se pedir uma revisão da Constituição Portuguesa, desde a sua falta de actualidade, a existência de conceitos ultrapassados, etc, mas nunca ninguém tinha ido tão longe como o actual ministro da Defesa Nacional.

Segundo Pedro Aguiar-Branco, existe em Portugal a “tentação de um Estado totalitário” provocado por um “Estado social absorvente” que cria “promiscuidades”, “clientelas” e dependências”.

Não sei se o ministro está cego com a obsessão da revisão da Constituição, mas só ele é que não vê, ou não quer ver, que já existem muitas “clientelas”, muitas “dependências” e muitas “promiscuidades”, que nada têm que ver com o Estado social, mas sim com a corrupção existente no poder. Olhando em redor podemos ver quem é que é poupado aos sacrifícios, quem prospera à custa dos dinheiros públicos, das isenções fiscais, dos benefícios fiscais e das ajudas concedidas pelos governos.

Um governante que acha que a Lei Fundamental é perigosa e que pode aliciar desejos totalitários, renega aquilo que prometeu defender, que é o Estado de direito. 
 

««« - »»»
Humor Cristão

2 comentários:

São disse...

Este Aguiar Bronco (alcunha pela qual os militares o tratam) está a mostrar o que é realmente...Aliás, já começara a fazê-lo desde que se juntou à candidatura de Menezes ao Porto e, depois, quando quis expulsar do partido quem não alinhou com a Direcção nas escolhas para as eleições autárquicas!

Tudo de bom

maceta disse...

este é dos tais que bem pode fazer a mala ...

cumpts