sexta-feira, outubro 18, 2013

A MÁ GESTÃO DA MINISTRA



Ainda há quem se questione sobre a razão de Portugal estar nesta situação de crise, não conseguindo sequer imaginar a extensão da incompetência de alguns governantes.

É evidente que muitas vezes a incompetência não é a explicação para certas decisões, porque existem sempre bem evidentes as influências e as pressões de outros poderes instituídos, que acabam por fazer pender decisões para o lado que mais favorece alguns, em detrimento de outros.

Neste momento quero salientar as declarações da ministra das Finanças, quando revela que não consegue poupar, lembrando que tem “três filhos pequenos” e que os cortes na função pública também a afectam. É curioso que ela diga isto quando também é responsável por cortes nos vencimentos dos funcionários públicos acima dos 600 euros, por cortes nos subsídios de desemprego a partir de valores ainda mais baixos, e no corte de pensões a partir de montantes irrisórios.

A pergunta que se impõe é: como é que com 485 euros, o salário mínimo nacional, sobreviveria a senhora ministra das Finanças?

Há portugueses com muito melhores capacidades para enfrentar tempos difíceis do que Maria Luís Albuquerque e todos os outros membros do governo e da maioria que o suporta, isso é absolutamente incontestável…



4 comentários:

O Puma disse...

Também a ministra merece

não ser poupada às justas criticas

Demita-se

São disse...

Bom, o cinismo destas criaturas só tem igual na sua incompetência, francamente!

Bom serão

Kruzes Kanhoto disse...

A senhora deve ter muitas despesas, coitada...

MARIA disse...


Essa senhora é mentirosa, estúpida e e incompetente!
Tenho pena dela porque quando abre a boca só sai asneiras!