quarta-feira, setembro 11, 2013

GOVERNO FRACO COM OS FORTES



Temos um governo que não hesita em afrontar até a própria Constituição Portuguesa para cortar salários, cortar pensões, despedir, e aumentar os impostos sobre os rendimentos do trabalho, mas que não é assim tão afoita com todos.

Perante o descontentamento generalizado, Passos Coelho e companhia, abrem excepções com as forças de segurança, com os juízes e com os políticos. Mas não se pense que é apenas com estes grupos que as coisas se passam de modo excepcional, porque existem muitas mais.

Não nos devemos esquecer dos fundos imobiliários, dos bancos e das grandes empresas, algumas do PSI20, que têm sede na Holanda ou em algum outro país onde pagam menos impostos, apesar de terem os seus lucros aqui dentro.

Um dos casos mais escandalosos passa-se com a EDP, recentemente comprada pela China Three Gorges que apesar de estar contratualmente obrigada a investir numa fábrica de turbinas eólicas, não cumpriu o contratado e é mais uma empresa com sede na Holanda.

A diferença de tratamento relativamente aos mais fracos e aos mais fortes é abissal e demonstra a cobardia do executivo e o desrespeito pelos cidadãos que há muito o deviam correr do poder.



3 comentários:

São disse...

Passos e Portas estão no Governo porque votaram neles e porque temos uma múmia a fazer de Presidente da República, mas que também foi para o lugar por votação.

Esperemos que - finalmente !! - as pessoas que lá colocaram este trio vejam o tremendo disparate que fizeram e não votem CDS nem PSD...

Saudações

Anónimo disse...

Infelizmente há muitos infelizes que votam nesta gente com prometida com interesses que favorecem grandes grupos e o grande capital.
Bjos da Sílvia

maceta disse...

esta EDP, então, até me faz ferver...