quinta-feira, agosto 22, 2013

A FORÇA DA FÉ... NOS CHEQUES



Sou visceralmente contra a candidatura por mais de três mandatos consecutivos a qualquer cargo público, como sou contra a profissionalização da política que já nos deu demasiados casos de carreirismo e ligações mais que duvidosas com o poder económico.

O caso dos cheques em Viseu e o discurso antes da missa, factos relatados pela comunicação social, são um exemplo do que não se deseja na política séria.
 
O exercício de funções públicas devia merecer mais respeito por parte dos candidatos e dos partidos, que no fundo são quem apresenta as listas de candidatos. O caso que referi não é o único e os políticos que se querem perpetuar no poder são demasiados, pelo que se deve reflectir se esta situação deve continuar, ou se será melhor cortar o mal pela raiz.
««« - »»»
Humor - Ditadores 


1 comentário:

São disse...

Desconheço os factos que refere , mas acho incrível Fernando Seara vir criticar quem e quer eternizar no Poder e que as sondagens mostrem Menezes à frente no Porto!

Tudo de bom