domingo, julho 14, 2013

CAPA NEGRA, ROSA NEGRA



Capa negra, rosa negra
Rosa negra sem roseira
Abre-te nem nos meus ombros
Como o vento na bandeira.

Abre-te bem nos meus ombros
Vira costas à saudade
Capa negra, rosa negra
Bandeira da liberdade.

Eu sou livre como as aves
E passo a vida a cantar
Coração que nasceu livre
Não se pode acorrentar.

Este fado tem a letra de Manuel Alegre, a música é de António Portugal e de Adriano Correia de Oliveira, e é interpretada por Adriano Correia de Oliveira.


4 comentários:

São disse...

Abraço grato por estes momentos.

MARIA disse...


Obrigado!

Anónimo disse...

Lindo...
Bjos da Sílvia

O Puma disse...

Boa memória