quarta-feira, março 13, 2013

QUEM FEZ O ESTERCO?



Portugal é um país que tem sido governado por políticos de péssima qualidade, e só assim  se explica o estado a que o país chegou, e o descrédito da política que cada vez mais se torna palpável.

Ouvir Eduardo Catroga defender que o corte na despesa do Estado, que a troika fixou em 4 mil milhões de euros na despesa pública deveria de ser de 8 mil milhões, é elucidativo da qualidade, ou falta dela, a que me refiro.

Este indivíduo, que até é professor, que já foi ministro das Finanças, não tem vergonha nenhuma da porcaria que fez, da qual nunca se penitenciou, e ainda vem dizer enormidades deste calibre.

Com “senadores” desta estirpe o país só tem um destino, que é afundar no esterco causado por eles. Será que alguém pode acreditar em partidos que acolhem gentalha desta?



3 comentários:

Metalurgia das letras disse...

O esterco aumenta a "relva" que alimenta o "coelho". Parece ter ciclo vicioso na política portuguesa.

maceta disse...

Emigrem estes oportunistas irresponsáveis e fintadores.Com trampa assim o País é sempre ludibriado...

cumpts

Jorge P.G disse...

Não é por acaso que, apesar das queixas e gigantescas manifestações, o PSD mantém a percentagem que tinha em Setembro quanto a intenção de votos. Por outro lado, o PS desceu 4% nas mesmas intenções. Isto, segundo a última sondagem conhecida no barómetro do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica Portuguesa (CESOP) para a Antena 1, a RTP, o Jornal de Notícias e o Diário de Notícias do mês de Março.
Ora, isto mostra o quê? Quanto amim, os inquiridos, na falta de uma oposição forte, séria e segura, parece optarem pela velha máxima "para mal...já basta assim".
E esse encolher de ombros, essa apatia, esse convencimento latente de que temos "um triste fado" é EXTREMAMENTE PERIGOSO PARA A DEMOCRACIA!

Cumps.