quinta-feira, março 28, 2013

O CUMPRIMENTO DA LEI



O país foi surpreendido pela criação de um lugar para o ex-espião Jorge Silva Carvalho na administração pública, segundo dizem, porque a lei assim o determina.

O Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Luís Marques Guedes, que rejeitou as críticas de diversos sectores, entre os quais alguns deputados, convidou os eleitos que estão contra a nomeação, a alterarem a lei que determina esse direito.

Apetece-me sugerir ao senhor secretário de Estado que nos explique quem alterou a lei que determinava o pagamento dos 14 salários devidos aos pensionistas, reformados e funcionários públicos, e porque é que então se esqueceu de convidar publicamente os deputados a fazerem a tal alteração da lei? Também se terá esquecido de pedir para ser alterada a Constituição, mas isso foi apenas um pormenor, não foi?

Quando muito dizem que o tal espião sabe muito e que não convém que diga o que sabe, o pessoal começa a desconfiar de tantos escrúpulos existentes neste caso tão à risca, apesar do próprio ter pedido, ele próprio, a saída para o privado por onde andou mais de um ano.



4 comentários:

Metalurgia das letras disse...

"Juro falar a verdade, nada a mais que a verdade..." E agora dêem uma salva de palmas para a minha primeira mentira!

O Puma disse...

Se fosse no tempo da pide

todos seriam admitidos

Anónimo disse...

Como alegar o cumprimento da lei num caso de um indivíduo que se julga que o não fez, e está arguido?
Bjos da Sílvia

Jorge P.G disse...

A presença do ex-espião junto do Conselho de Ministros traz água no bico. O que sabe fazer melhor este indivíduo? Espiar. Assim, o lugar que foi criado expressamente para ele, e que ninguém sabe qual é, deixa-me pensar que vamos ver criar uma nova Pide, um serviço de informações de vária índole que reporte directamente à presidência do Conselho.

Cumps.