terça-feira, março 26, 2013

A RALÉ DA POLÍTICA EUROPEIA



A crise do Chipre veio evidenciar a falta de qualidade dos políticos europeus, quer pela demora na acção, quer pelas soluções que aceitou ou forçou para acudir ao país.

Conhecemos bem as soluções tomadas em relação à Irlanda, à Grécia, a Portugal e à Espanha, todas elas com resultados muito maus, mas a cereja no topo do bolo foi agora a resolução do problema do Chipre.

De que serve agora o presidente do Eurogrupo dizer explicitamente que a Europa não quer que os contribuintes continuem a resgatar os bancos, se nos casos anteriores isso já se está a passar? E será que a solução agora encontrada pode tranquilizar os países ainda sob resgate?
 
Quanto vale a palavra dos políticos tendo em conta a trapalhada que tem sido esta crise financeira e económica que a Europa atravessa?

3 comentários:

São disse...

Esta troupe miserável de políticos europeus é de uma indigência mental e de uma falta de valores que nauseia!!

Semana Santa feliz.

Metalurgia das letras disse...

Por cá também eles não fazem nada a não ser de seus interesses próprios. "Bando de enganadores e metralhas."

MARIA disse...


Delinquentes politicos é o que eles são.
A chefe do gangue,a alemã, deve estar muito orgulhosa, pois o que não foi conseguido com duas guerras mundiais, foi agora com esta guerra económica.
Um dia destes, teremos campos de concentração e centros de abate! "Não pode pagar as contas!Não tem emprego!? Então é perfeitamente dispensável...