quinta-feira, outubro 18, 2012

HIPOCRISIA NA POLÍTICA



Embora a notícia de que o CDS vai aprovar o Orçamento de Estado para o próximo ano não seja surpreendente, a verdade é que os argumentos utilizados não convencem ninguém.

Recorde-se que este partido jurou a pés juntos que não aprovava um agravamento de impostos, e o OE representa um brutal aumento de impostos, pelo que o argumento de emergência nacional não colhe.

A política nacional tem sido fértil na falta de coerência por parte da maioria dos seus intervenientes, que não hesitam em dizer uma coisa e fazer outra como se a palavra dada aos eleitores não tivesse qualquer valor. Não existe qualquer legitimidade democrática em executivos sem palavra.



5 comentários:

São disse...

A minha impressão é a de que o CDS abandonará a coligação , mas que o nºao fez agora para que ninguém o pudesse acusar de causar uma crise.

Portas é maquiavélico e claro que já se sabia que não deixaria de aprovar o Orçamento 2013.

Bom dia, sem a chuva que cai aqui.

Anónimo disse...

Portas adora o poder e a exposição mediática e já pisca o olho a um próximo governo, seja qual for a sua composição. O tacho fala muito alto...
Bjos da Sílvia

O Puma disse...


Não basta ter razão

é preciso resistir

Pata Negra disse...

Não se esperava outra coisa desta gente: mentirosos, incompetentes, tachistas e muito, muito hipócritas!
Um abraço e que só caiam quando o povo se levantar

Anónimo disse...

O portas é como aqueles bonecos sempre-em-pé, e gosta das luzes da ribalta e do tacho, de que é que estavam à espera?
Lol

AnarKa