segunda-feira, setembro 03, 2012

HÁ FRASES VERDADEIRAMENTE…



Os políticos sabem bem que as suas intervenções são sempre escrutinadas pela comunicação social e sobretudo pelos cidadãos que supostamente devem servir. Muitas vezes dizem-se frases infelizes, mas na política isso não é admissível, principalmente quando se materializam em acções que afectem as populações.

Pedro Mota Soares, aquele ministro que andava de Vespa e que a trocou por um carro de alta cilindrada, disse: “sabemos que temos de reduzir despesas, mas faremos sempre (a redução) com uma consciência social muito importante”. Com as metas do défice por atingir, apesar da “obediência canina” às directivas da troika, a frase encaixa na perfeição a qualquer membro deste governo.

Podia vir falar da inutilidade dos submarinos, mas é assunto muito batido, ou dos créditos à banca com garantias do Estado, mas prefiro falar dos automóveis do Estado, talvez porque o senhor ministro Mota Soares usufrui de pelo menos um.

Antes de se cortar na Segurança Social o senhor Pedro Mota Soares, e o governo em geral, não encontra coisas mais fúteis que devam ser cortadas? Não se lembraram dos subsídios dos assessores, dos pareceres jurídicos, e de outras coisas mais que todos os dias são denunciadas na comunicação social e na opinião pública?

Consciência social é outra coisa senhor ministro! Recordo outra frase de Pedro Mota Soares quando tomou posse do cargo ministerial que agora ocupa: “o país vive uma situação difícil e o governo vai ter muito trabalho pela frente. A repartição de sacrifícios tem de ser justa… e o ministério vai tentar responderão fenómeno da exclusão social.” Neste dia ainda tinha chegado de Vespa…


««« - »»»
Foto de Férias
Férias By Palaciano

2 comentários:

Anónimo disse...

São cromos destes que nunca trabalharam onde quer que seja, nem sabem o que são dificuldades que decidem sobre a Segurança Social, infelizmente. O desígnio é o de acabar com a S. S. sem qualquer dúvida.
Bjos da Sílvia

São disse...

Antes de tomarem conta do país, através da extupidez e da omissão de boa parte do manso povo português, PSD e CDS - mas particularmente o primeiro- tinham soluçºao para tudo, propostas mais que perfeitas, caminhos abertos para a felicidade geral.


Agora descobre-se que não estavam minimamente preparados par governar e que andam como baratas de pernas para o ar e que são meros fantoches nas mãos da troika!!

Tudo de bom