segunda-feira, julho 09, 2012

LAPSOS

Numa altura em que se multiplicam os lapsos, ou coisas que acabam por merecer esse nome por parte de quem os comete, talvez venha a propósito Freud e a “Introdução à Psicanálise”. 

Lapsos com Sentido 

A deformação que constitui um lapso tem um sentido. O que compreendemos por estas palavras: tem um sentido? Que o efeito do lapso talvez tenha o direito de ser considerado como um acto psíquico completo com objectivo próprio, como uma manifestação que tem o seu conteúdo e significado próprios. (...) Quando falamos do sentido de um processo psíquico, esse sentido não é para nós nada além da intenção à qual serve e do lugar que ocupa na série psíquica. Poderíamos até, na maioria das nossas pesquisas, substituir o termo sentido pelos termos intenção ou tendência.
««« - »»»
Pintura - Lonely
By Chashirskiy

3 comentários:

São disse...

Li esse livro há tanto tempo....

Fez muito bem em recordá-lo, meu caro.

E lapso acontece esporadicamente, mas neste momento trata-se de mentir descaradamente!!

Boa semana.

Anónimo disse...

Lapsos não, aldrabice pegada!
Lol

AnarKa

Metalurgia das letras disse...

"Um lapso politico de pura conveniência" Mas nem Freud explicaria a esperteza dos lacaios.