domingo, junho 24, 2012

QUEM PAGA OS FALHANÇOS

Vítor Gaspar e Passos Coelho têm vindo a repetir que não irão pedir nem mais tempo nem mais dinheiro, para inverter a má situação económica do país, mas os maus resultados das políticas que estão a seguir estão bem à vista. 

Agora chegaram os resultados das cobranças de impostos nos primeiros 5 meses deste ano, e os resultados são bem claros. As cobranças do IVA, estão a baixar, apesar do aumento das taxas, o IRC pago pelas empresas está em queda e só o IRS está a subir, ainda mais do que a inflação, provando que é apenas o trabalho que está a pagar os efeitos das más políticas. 

A queda das cobranças de impostos só nos primeiros 5 meses do ano atingiu um valor equivalente ao que foi cortado aos funcionários públicos e pensionistas, nos subsídios de férias e de Natal, pelo que para manter os teimosos 4,5% de défice que Vítor Gaspar quer apresentar no final do ano, terá que vir por aí mais austeridade. 

Já aqui alertei que os subsídios de Natal dos portugueses ainda não espoliados, está em perigo, e não tenho prazer nenhum em ser ave de mau agoiro, mas quando há que pagar os erros da governação, são sempre os trabalhadores que são chamados a fazê-lo.


3 comentários:

Anónimo disse...

500 milhões é um bom engodo para os vampiros de seviço, meu caro. Se a Europa não andar distraída com a Espanha e a Itália, lá vai o subsídio de Natal e mais alguma coisa.
Bjos da Sílvia

Anónimo disse...

Este gajo que julga que está a falar para atrasados mentais é um grunho que responde apenas à voz do dono. Trampa desta não sei o que é que está a fazer no governo, quando este devia estar preocupado com os interesses dos portugueses.
Lol

AnarKa

maceta disse...

previsível foi o que aconteceu... era óbvio que sem dinheiro não há negócio e não é preciso ser um guru (??) para chegar a esta conclusão...

cumpts