quinta-feira, junho 21, 2012

O ÁLVARO CHANTAGEADO

O inefável Álvaro, o iluminado que veio directamente do Canadá para nos ensinar economia, tem dificuldades em entender o português, não só o indígena mas também a língua, talvez por se ter exprimido durante anos numa outra que não será tão rica em adjectivos. 

O ministro Álvaro veio acusar os sindicatos do sector dos transportes de exercerem “chantagem” nas greves que estão a realizar, acrescentando que o governo tem “demonstrado enorme paciência” em relação à situação. 

As dificuldades do Álvaro no uso da língua podem explicar o facto de se ter esquecido de que o país inteiro está sobre “chantagem” da troika, que já disse e repetiu que, ou fazemos o que eles mandam ou cortam a torneira. 

Qual será o entendimento do ministro da Economia sobre a palavra “chantagem”? É que o país inteiro está sob “chantagem” porque tem que aceitar coisas por meio do medo, se quer continuar a satisfazer os chantagistas, que são os nossos credores. Porque é que diz então que o seu governo “tem demonstrado enorme paciência”, se os portugueses na sua globalidade é que têm sido demasiado complacentes com um governo que não está a cumprir as promessas feitas pelos partidos que o integram, quando se propuseram às eleições que os levaram ao governo? 

A nossa língua é lixada, mas o uso de uma palavra tão forte como “chantagem”, implica por parte de um ministro muito cuidado pois a “chantagem”  até pode ser considerada crime.


5 comentários:

elvira carvalho disse...

À coisas que me deixam sem palavras.
Um abraço

Metalurgia das letras disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Metalurgia das letras disse...

Este burrico letrado não entende de "chantagens" uma vez que trabalha para o maior dos chantagistas... Tenha me dó...

LopesCa disse...

Não é só a linguagem que ele não entende bem... aquela barbicha ridícula também é terrível ;)

Generosa de sousa disse...

Pode ir de vez. Que sorte...no Canadá aceita-se entulho.