sábado, maio 19, 2012

O ÁLVARO E O COISO

A leitura de notícias nem sempre é aborrecida, e nem sempre a actualidade e as coisas sérias são de natureza a nos interessar muito. A disposição do leitor também terá a sua influência, certamente, pelo que podem ficar na nossa memória apenas fragmentos dispersos do que lemos. 

Ontem foram duas passagens que me chamaram a atenção, ainda que nada as ligue, excepto talvez as divagações da minha pobre mente. 

A primeira teve a ver com uma gafe do já habitual ministro Álvaro, que falando durante um debate afirmou: “O desemprego tem de ser uma preocupação de todos nós e todos nós temos de trabalhar em conjunto, sindicatos, patrões e partidos para conseguirmos ultrapassar este coiso… este problema”. 

Outra passagem prendia-se com uma notícia sobre a actriz Sónia Brazão que estará a ser “acusada da prática de um crime de libertação de gases asfixiantes…”. 

Esta mente distorcida, mas consciente, apenas me deixou ficar pelo sorriso do coiso, mas acabei por soltar uma gargalhada ao imaginar quantas acusações existiriam se cada vez que os políticos fizessem m… e portanto produzissem gases asfixiantes, alguém os denunciasse de imediato. Qual seria a moldura penal?

««« - »»»
Humor Competitivo
««« - »»»
Foto - Azuis

5 comentários:

Metalurgia das letras disse...

É uma pena que quando eles fazem suas m... e liberam seus "gases asfixiantes" não morram do próprio veneno. O problema é que eles possuem costas quentes e o povo tem que aturar seus gases de chucrutes...

Anónimo disse...

O Alvarinho quando abre a boca, ou entra mosca ou sai asneira. A sua vocação não é esta e não vale a pena insistir.
Bjos da Sílvia

elvira carvalho disse...

Duas gafes numa só frase. Não foi só trocar o problema pelo coiso... "todos nós temos de trabalhar em conjunto, sindicatos, patrões e partidos para conseguirmos"

Sindicatos, patrões e partidos? E o Governo? Esse não faz nada para resolver o probema?
Um abraço e bom fim de semana

C Valente disse...

Temos cada coiso, que só visto, contado não tem tanta graça
Isto é o "coiso" de um e os gazes de outra.
Um tem to coiso na cabeça é uma desgraça, e outra é se vamos pagar por libertar os gazes, lá vamos pagar mais impostos
Só não se paga por fazer m**** porque isso é o que os políticos fazem mais diariamente
Saudações amigas com um bom descanso de fim de semana

maceta disse...

valha-nos o coiso...

cumpts