terça-feira, maio 08, 2012

MUDANÇA A PARTIR DA RUA

Os governos europeus têm tomado decisões económicas bastante discutíveis e têm utilizado a União Europeia para implementar políticas que não são referendadas pelos povos. 

Em poucas palavras pode dizer-se que a governação económica europeia tem sido muitas vezes contrária às aspirações dos cidadãos. O resultado destas políticas tem sido mau pois para tentarem resolver os problemas tem-se apostado exclusivamente na austeridade, com as consequências conhecidas. 

As dificuldades dos cidadãos com menos recursos aumentaram imenso e os governos, reclamando mais austeridade cortam nas prestações sociais. A vida começa a ser insustentável para uma parte da sociedade e os protestos começaram a surgir. 

Os governos europeus têm feito orelhas moucas aos protestos e falam em privilégios como se a dignidade, o trabalho e a protecção social fossem luxos. A insensibilidade aumenta ainda mais o descontentamento e começa a germinar a revolta. 

As votações nas eleições na Grécia e na França mostraram bem que o sentido da política europeia tem de mudar. Os partidos que foram dividindo o poder começam a ser penalizados e os votos de protesto mudam-se para as franjas. A lição está aí bem espelhada, só não sei se os políticos estão dispostos a aceitar o que o povo deseja, mas sei que caso nem assim as coisas mudem, então a alternativa poderá ser ainda pior nesta Europa que esqueceu a sua História.

««« - »»»
Humor - Economia
««« - »»»
Foto - Amarela

2 comentários:

elvira carvalho disse...

Tenho muita dificuldade em perceber estas politicas de austeridade sobre austeridade.
Um abraço

Metalurgia das letras disse...

"Esquecer da história é ter que repeti-la". Espero que as conquistas não sejam esquecidas, mas a austeridade deveria ser a favor do povo e não contra o povo. As mudança sempre acontecem (Exemplo da França) mas depois de um certo tempo se deixam levar para o lado oposto do que sempre combatiam... Uma coisa é se opor ao governo, outra é ser governo... Espero que Portugal não fique a ver navios nesta altura do campeonato me parece que a "rua" tem mais razões sérias a oferecer...