sexta-feira, fevereiro 24, 2012

O MINISTRO E A SUA SAÚDE

Vítor Gaspar não se cansa de repetir que Portugal não precisa de mais nenhum pacote de ajuda, que não vai pedir mais tempo para ajustar a economia nacional e que não necessitamos de nenhum tipo de renegociação do acordo celebrado com a troika.

Apesar de todo o optimismo do senhor ministro, que teima que estamos a ir no caminho certo para a solução dos nossos problemas, as opiniões da maioria dos especialistas estrangeiros e até de muitos nacionais, é de que o ajustamento a todo o custo como tem sido feito, não resolve nada, antes pelo contrário agudiza o problema da dívida.

Os últimos dados conhecidos apontam claramente em direcção oposta, relativamente ao discurso de Vítor Gaspar. Portugal é agora o país da zona euro com a taxa de inflação mais alta, e a recessão prevista para 2012 não para de ser revista em alta e já atinge os -3,3%. O nosso desemprego aumenta para além de todas as previsões, estando já acima dos 14%, e com claras tendências de subida forte para este ano.

Com toda esta informação, que é domínio público, não sei se podemos confiar no senhor ministro das Finanças, que continua a ver virtualidades no caminho trilhado até agora, ou se devemos estar preocupados com as capacidades de discernimento deste responsável político.

««« - »»»
Humor Agarrado à Cadeira

5 comentários:

Anónimo disse...

O Lentinho anda a tomar produto de origem duvidosa, depois o resultado é este.
Lol

AnarKa

Metalurgia das letras disse...

Acho que toda “ajuda” seria bem vinda, menos aquela que não fizemos questão de pedir.Também nunca devemos pedir ajudas do Diabo...

Anabela Jardim disse...

São tomé confiaria num ministro?

Anónimo disse...

Problemas mentais devem ser considerados pois o tipo não será tão burro como demonstra.
Bjos da Sílvia

Pata Negra disse...

De nada nos valerá repetir que estes senhores não servem se não nos organizarmos contra eles!
Um abraço do pelotão