quarta-feira, fevereiro 29, 2012

ESPERANÇA DE VIDA

Nos tempos que correm tudo tem servido para justificar o aumento da idade de reforma, até a esperança de vida que entra no cálculo das pensões. Como se percebe isso não passa duma falácia e de um exercício meramente estatístico, que não respeita as especificidades nem do indivíduo nem da actividade profissional exercida.

É consensual que a esperança de vida tem sido apenas um instrumento para dificultar a entrada na reforma e para aumentar o período de descontos dos trabalhadores, ou então diminuir-lhes substancialmente os montantes das pensões, caso não trabalhem mais anos.

O cálculo da esperança de vida em Portugal tem sido uma incógnita para todos, e pode até dizer-se que não existe nenhum estudo fiável em que se baseiem os números que nos vão sendo adiantados pelas autoridades.

Este inverno com muito frio veio alertar a Direcção-Geral da Saúde (DGS) para o aumento exagerado da mortalidade de pessoas idosas. Sendo certo que com as fracas condições económicas de boa parte dos idosos, associadas à fraca qualidade da construção de grande parte das habitações, levam a que muitas pessoas passem muito frio, perigando desse modo a sua saúde, isso não é tudo.

As pensões muito baixas, o desemprego de longa duração e mesmo salários demasiado baixos, fazem com que existam cada vez mais famílias que se alimentam mal, se agasalham mal e que não tomam a medicação adequada para os males de que vão padecendo.

Há portugueses a morrerem prematuramente, e já são quase um quarto dos portugueses os que não passam dos 70 anos. Este problema não se combate com caridadezinha, mas sim com um aumento da qualidade de vida, o que não vai ser possível com as políticas que nos estão a ser impostas.

Será que a esperança média de vida que o governo tem utilizado é real e baseada em dados credíveis e comprováveis?

««« - »»»
Foto - Narcisos

««« - »»»
Humor - Só Casca

3 comentários:

Anónimo disse...

Este país não é para velhos nem para pobres, mas alguns deles votaram no Coelho sarnento, e estão a pagar a dura factura.
Bjos da Sílvia

Anónimo disse...

Quando o Coelho disse que tínhamos de empobrecer falava de miséria e de sopa dos pobres, mas poucos acreditaram que Salazar tivesse ressuscitado...
Lol

AnarKa

COR@ÇÂO DE MINAS disse...

Querem nos aposentar as vésperas da morte para que não usemos das nossas contruibuições... "A esperança de vida" anda a beira da morte...