sexta-feira, outubro 28, 2011

SUSPENSÃO OU CONFISCO?

A medida de congelar por dois anos os subsídios de férias e de Natal, a funcionários públicos e pensionistas, que tinha começado por ser temporária e limitada aos anos de 2012 e 2013, começa a revelar-se perigosa e capaz de vir a unir todos os portugueses contra o governo.

Pouco depois de anunciada foi inevitável ouvir da parte de alguns patrões do sector privado, que a medida também teria que ser aplicada também aos trabalhadores do sector privado, evitando-se assim recorrer a despedimentos. Não é surpresa nenhuma, afinal tinha sido precisamente esse, um dos argumentos usado por Passos Coelho.

Quase em simultâneo surgiu a teoria de se acabar com os dois subsídios na generalidade dos sectores, diluindo o seu valor nas doze prestações salariais. Admira-me que alguém tenha levado a sério esta hipótese, completamente contrária à justificação dada para os cortes, mas acredito que haja muita gente ingénua.

Não acredito que Passos Coelho, Miguel Relvas e Vítor Gaspar sejam ingénuos, nem acredito na sua palavra, já que não é a primeira vez que começam por dizer uma coisa e acabam por fazer outra bem diferente. Estas medidas não vão ser temporárias, pelo menos limitadas aos anos de 2012 e 2013, nem a situação vai ser normalizada em 2014, com a existência dos dois subsídios ou com a sua diluição nos salários dos 12 meses.

Por estas razões, entre outras, acho que este governo já não tem a legitimidade política que lhe advinha do resultado das eleições, já que mentiu deliberadamente (como o faz agora) nas suas promessas feitas ao eleitorado, antes e depois de ser governo. Não se pode invocar a legitimidade com base em mentiras e omissões, pelo menos num Estado de direito.

««« - »»»
Vídeo - Legítimo

5 comentários:

LopesCa disse...

:s

Sem saber o que dizer passo a desejar um bom fim de semana.

Anónimo disse...

É um roubo descarado e são mentiras mais do que cabeludas as meias verdades com que nos têm brindado.
Temos que correr com eles!
Lol

AnarKa

Pata Negra disse...

Se bem percebi, segundo a peça de caça, os cortes dos subsídios são temporários mas posteriormente poderemos a vir receber apenas 12 meses. Eu, que sou inteligente, advinho que o subsídio de férias poderá vir a ser um frango assado e uma entrada grátis na Cova de Iria e o Subsídio de Natal poderá transformar-se num presunto de peru e um unidade de acção no BCP.
E já não é mau!! Até porque já não há caçadores como dantes!
Um abraço da selva

Anónimo disse...

Basta ver a concordância da CIP para se perceber que aí há marosca.
Confisco, definitivamente, e absolutamente inconstitucional.
Bjos da Sílvia

maceta disse...

Estou algo expectante para saber como reagirá a população em geral. Isto não pode acontecer impunemente sem uma reacção com a mesma brutalidade...
Esta seita veio para fazer mal !!

cptos