sexta-feira, setembro 30, 2011

POIS É!

Acabou de ser reconhecido que apesar de todos os cortes e do aumento de impostos já efectuados, a meta do défice não será atingida.

Como sempre a culpa não é do Governo, não é dos anteriores governantes, não é das empresas e não é dos cidadãos. Agora a culpa é do défice escondido da Madeira, mas lá temos Alberto João Jardim como candidato a mais uma reeleição, como se nada fosse com ele.

Mas nesta questão de responsabilidades, temos os actuais governantes a dizer que tudo é por causa da ruinosa gestão dos anteriores executivos, e estes por sua vez dizem que a culpa é dos actuais.

Claro que é fácil atirar as culpas para os outros, e há quem culpe os funcionários públicos, quem culpe as empresas, quem culpe os desempregados, e quem culpe os bancos, é só escolher.

Quem votou nos actuais e antigos governantes? São muito poucos os que admitem ter errado na escolha, e entre estes há alguns que ainda teimam em dizer que foram os outros que tiveram a culpa.

Eu pago os meus impostos a horas, não tenho empréstimos ao banco, tenho uma carripana com mais de dez anos e faço uma vida modesta desde sempre, sem nunca ter votado nem na rosa nem na laranja, não creio ter contribuído para a crise, mas pago-a. A única culpa que eu admito é de nunca me ter atrevido a criar um partido, ou de não ter conseguido convencer portugueses suficientes a não votarem nos partidos do costume, que quer queiram, quer não, são os maiores responsáveis pela situação que o país atravessa.

Se as responsabilidades fossem tomadas a sério e se os culpados tivessem vergonha na cara, tudo podia mudar.


2 comentários:

elvira carvalho disse...

Mas se formar avise-me.
Um abraço e bom fim de semana

Anónimo disse...

Essa baleia não mudou, sempre foi um oportunista!
Bjos da Sílvia