quarta-feira, setembro 07, 2011

OUTRA INEVITABILIDADE

A força dos governos é inversamente proporcional ao peso dos impostos

Devo confessar que foi esta frase (que não é minha) que me surgiu de imediato, quando ouvi Passos Coelho dizer que não permitiria tumultos. Já depois ouvi Paulo Portas dizer que as greves empobreceriam o país.

Penso que os nossos governantes sabem bem que já foram longe demais, mas não me parece que saibam quando devem parar, e isso pode ter consequências que ninguém desejaria.

O argumento da inevitabilidade aplica-se também nestas situações, pois a cada acção corresponde uma reacção, como diria um meu antigo mestre.

««« - »»»
Ditado Popular

««« - »»»
Humor - Imposto de Plástico

««« - »»»
Foto - Amarela

4 comentários:

Isamar disse...

Valem-nos as tuas flores e os teus cartoons para dar um pouco de cor aos dias de quem te visita. Continuo na minha ( que também não o é): a fome e a miséria são más conselheiras.É preciso saber parar e procurar alternativas para esta crise ímpar no século XXI, que quase todo o mundo está a viver, e muito particularmente nós que vemos aumentar tudo de dia para dia. E de que maneira!

Bem-hajas!

Abraço fraterno

Anónimo disse...

É inevitável que com maus políticos e más políticas a economia esteja de rastos e o povo esteja à beira de um ataque de nervos. Habituem-se também a esta inevitabilidade!
Bjos da Sílvia

São disse...

A flor está bonita e o cartoon engraçado,o país na miséria e o Governo entalado.

Saudações

Pata Negra disse...

Estão à espera do pretexto?! No lugar de tumultos dar-lhe-emos manguitos, no lugar de greves dar-lhe-emos trabalho, no lugar das inevitabilidades dar-lhe-emos pontapés no cu!..
Um abraço com calibre diferente