quarta-feira, agosto 24, 2011

AS ASSIMETRIAS DO PAÍS

Uma das notícias do dia é a do risco real que existe de crianças do pré-escolar poderem ficar sem refeições no regresso à escola.

Segundo se diz, e eu acredito, as autarquias não receberam as verbas que deviam ser transferidas do Ministério da Educação para este efeito, e com as restrições orçamentais que se conhecem não conseguem fazer face aos encargos com as refeições.

Outra notícia também agora conhecida revela que ao contrário do que se passa com os milionários franceses, os seus parceiros portugueses não parecem dispostos a contribuir mais para se sair da crise.

A solidariedade dos nossos ricaços não vai além da caridadezinha, e mesmo quando a miséria já atinge quem ainda tem trabalho e alguma saúde, as suas mãos fecham-se, mantendo o objectivo de aproveitar ao máximo a situação actual, para amealhar mesmo que à custa de mais miséria.

Não admira que este seja um dos países europeus com maiores assimetrias sociais e com um fosso cada vez maior entre ricos e pobres.
««« - »»»
Foto - Blue

««« - »»»
Humor e Braço de Ferro

5 comentários:

Anónimo disse...

A maior ambição dos nossos ricos é a de ter um imensidão de pobres ao dispor para ter mão-de-obra escrava com fartura.
Lol

AnarKa

C Valente disse...

Infelizmente as assimetrias são cada vez maiores, graças também a estes políticos sem garra nem estofo
saudações amigas

C Valente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

"Os pobres que paguem a crise", esta continua a ser o slogan dos ricos desta terra.
Bjos da Sílvia

elvira carvalho disse...

Acabo de ler um post sobre o mesmo assunto no "Aguas do Sul."
Pergunto-me até quando aguentaremos nós as prepotências desses senhores.
Eles não são suficientemente ricos para ajudar o país a sair da crise. E nós somos?
Um abraço