domingo, julho 10, 2011

COMO ELES MUDAM…

Talvez não seja politicamente correcto recordar as vozes que condenaram, há uma ano, aqueles que disseram que as medidas exigidas à Grécia eram impossíveis de cumprir, e que a resposta à crise necessitava de maior empenhamento das entidades europeias.

Palavras como “caloteiros” e “irresponsáveis” foram utilizadas para classificar os que diziam que era preciso renegociar a dívida sob pena de se entrar em incumprimento e de se chegar à falência.

O medo das empresas de rating era enorme, e foram muitos os que disseram que não valia a pena “barafustar” com estas agências, o que até seria prejudicial para o país.

Hoje o discurso e a escrita mudou radicalmente, agora já se aceitou uma revisão das taxas de juro da Grécia e já quase todos perderam o respeito pelas agências de rating. Não me apetece nomear ninguém em particular, mas vale a pena reler as colunas de jornais de há meses, e ler as mesmas colunas deste fim-de-semana, e apreciar a evolução do pensamento e da escrita de vários colunistas e comentadores.

««« - »»»
Foto - Brancas

««« - »»»
Retrato - Agências de Rating

4 comentários:

elvira carvalho disse...

Se o outro dizia que o mundo mudou em 15 dias como estranhar que os colunistas mudem num ano? Além de que há sempre aqueles que andam sempre virados a favor do vento. E como todos sabemos o vento é muito inconstante. O pobre do Zé é que se lixa sempre.
Um abraço e bom Domingo

Cristina Torrão disse...

"apreciar a evolução do pensamento e da escrita de vários colunistas e comentadores" - ora, aí está uma interessante ocupação ;)

Anónimo disse...

Sem coluna mas com a televisão por perto e microfones à frente também Cavaco mudou de ideias, porque os ventos mudaram de direcção.
Lol

AnarKa

maceta disse...

tanto catavento por aí...