sexta-feira, julho 15, 2011

APENAS A UNIVERSALIDADE

Nunca tive dúvidas sobre Passos Coelho, e as suas promessas nunca me convenceram já que para mim ele e Sócrates eram demasiado parecidos.

Tanto quanto já se pôde ver, ambos prometeram não aumentar impostos, e foi logo a 1ª coisa que fizeram logo que foram nomeados. Claro que podia ter começado pela JSD onde os dois pontuaram, um mais do que outro, é certo, mas com ambições idênticas, como se veio a verificar.

Tal como ficou bem patente, Sócrates beneficiou o patronato e o capital, pedindo mais esforços a quem trabalha e aos reformados, mas agora Passos Coelho manteve o mesmo registo, se é que não foi ainda mais longe.

Segundo li no DN, Passos Coelho assumiu por inteiro a responsabilidade de isentar todos os rendimentos de capital do novo imposto extraordinário, tendo apenas como base a estabilidade do sector financeiro. A inconstitucionalidade da medida em nada pesou na sua decisão.

Ficam apenas as suas palavras quando disse que o aumento de impostos era um perfeito disparate, antes das eleições, e as palavras do presidente da República que disse que devia existir justiça na repartição dos sacrifícios por todos os cidadãos.

Quem foi mesmo que disse que a política é uma porca?

««« - »»»
Humor no Quintal

««« - »»»
Foto - Rosa

6 comentários:

Graça Pereira disse...

Já me sentei...para não me cansar!!!!
Um bom fds.
Graça

A. João Soares disse...

Caro Guardião,

Vale a pena pensar no que está a passar-se no mundo à volta do Poder real internacional:

Deslocação geográfica do Poder mundial
No post Crise, história e mudança ficou resumidamente a ideia de como ao longo da história a sede do Poder mundial se deslocou através do planeta e previa-se que os denominados países emergentes irão ter um papel de realce no futuro próximo.

Aparece agora a notícia de que a China «aconselha» aos Estados Unidos terem responsabilidade para com os seus investidores. Isto passa-se depois de a agência Moody’s ameaçar baixar a classificação da dívida norte-americana.

Por detrás de tal «conselho» ou aviso está o facto de a China ser o maior credor dos Estados Unidos, com mil milhões em títulos no final do mês passado, o que a faz temer dificuldades se a economia norte-americana entrar em recessão e destabilizar os mercados financeiros mundiais.

Sobre as perspectivas de desenvolvimento da China e a sua possibilidade se tornar potência mais poderosa do mundo, sugere-se a leitura dos seguintes textos:

- Os europeus correm contra o muro
- A China entra na Europa pacificamente
- A China e o futuro da geoestratégia
- A China em fase de evolução rápida
- Transformações no Mundo
- As mães chinesas educam melhor?

Abraço
João

Anónimo disse...

A política não é uma porca, mas anda muito mal frequentada, por porcos e outras bestas fedorentas.
Lol

AnarKa

C Valente disse...

Dia para dia, cada vez mais desiludido com a politica e com os políticos, por isso vou fazendo as minhas pequenas crónicas
Saudações amigas e bom fim de semana

Isamar disse...

Vive-se uma crise mundial muito grave só comparável à de 1929.Os nossos jovens não têm emprego, os seus filhos não têm futuro, as pessoas andam deprimidas e não se vislumbram as mais ténues razões para ter esperança.
Haverá países que nos ajudem, de entre os economicamente emergentes, sem que passemos por um desmoronamento catastrófico?
Não creio mas, se assim não for, é mau para todos.
E quanto a Passos Coelho nunca tive ilusões.

Bem-hajas!

Abraço fraterno

maceta disse...

parece que a penca já lhe começou a pingar para a frente.