quinta-feira, abril 21, 2011

A PEQUENEZ E A INVEJA

A tolerância de ponto na tarde desta quinta-feira veio suscitar alguns reparos e críticas que sinceramente me deixam algo perplexo.

Eu sei que há empresas que não vão dar aos seus trabalhadores a mesma benesse, como também sei que há as que estão encerradas hoje e costumam encerrar na segunda-feira a seguir à Páscoa, que este ano, por acaso, coincide com o 25 de Abril. Não me esqueço também dos muitos que trabalham aos domingos e feriados, em serviços que são imprescindíveis, e outros nem tanto assim.

Um mau hábito nacional é o de se invejar o que os outros têm, quase desejando que tudo se nivele por baixo. Quando seria de esperar que todos repudiassem a intenção dos donos dos hipermercados de estarem abertos no 1º de Maio, eis que há quem vire as espingardas contra a habitual tolerância de ponto na parte da tarde de hoje.

Por mera curiosidade devo informar os mais distraídos do facto de na Alemanha não se trabalhar desde a manhã de hoje até ao final da próxima segunda-feira, e não haver um só jornal que tenha apresentado a conta dos prejuízos desta paragem. Na Alemanha tanto o povo como o patronato interiorizaram que trabalhadores satisfeitos produzem mais.

««« - »»»
Humor - Revolta em Surdina

««« - »»»
Foto - Rosa Pálido

3 comentários:

Anónimo disse...

O desporto favorito dos tugas é o de desejar o mal dos outros, em vez de desejarem estar melhores. Inveja é o nome correcto.
Bjos da Sílvia

Pata Negra disse...

Só gostava de saber como é que eles fazem essas contas?! Provavelmente com o mesmo rigor com que dizem que os funcionários públicos não fazem nada - se não fazem nada, a tolerância de ponto não aquece nem arrefece - ou com a mesma profundidade de análise com que dizem que certos sectores dão prejuízo - se dão prejuízo em funcionamento, estão melhor parados.
Essas contas não existem e, como dizes, preocupem-se com aqueles que fazem trabalhar nesses dias sem que nenhuma razão mais alta o justifique!
As festas e as férias são boas para levar a alegria e o entusiasmo para o trabalho.
Um abraço crucificado

Anónimo disse...

Povinho mesquinho e cobarde, que só morde no seus s semelhantes e não consegue enfrentar os mandantes que os f... à força toda.
Lol

AnarKa