terça-feira, fevereiro 15, 2011

SÓCRATES ERA ASSIM

A postura de Sócrates, o filósofo ateniense, era a de uma influência subversiva sobre os atenienses, já que os seus ensinamentos conduziam os cidadãos a questionar tudo, acrescendo ainda o facto de expor a ignorância de indivíduos com poder e autoridade.

As questões básicas do método socrático insidiam sobretudo sobre a moralidade e sobre a política, acreditando o filósofo que ninguém tinha respostas definitivas sobre o que é justo, o que é certo, de modo a estabelecer o conhecimento que ajudasse a pautar a conduta correcta para o ser humano.

Transformou-se em malvisto, pelos seus iguais, sendo até ridicularizado por Aristófanes, e o governo de Atenas prendeu-o por corrupção de jovens e por questionar os deuses da cidade. A condenação à morte por envenenamento, por ingestão de cicuta prevaleceu, não sem antes lhe ter sido dada a oportunidade de se defender e negar os seus ensinamentos.

Este Sócrates era ateniense, não deixou obra escrita, foi um homem íntegro que preferiu a morte por envenenamento a renegar as suas ideias, ou sequer a contradizer-se. Este homem ficou na História por tudo isso e pela sabedoria, pelo que o seu nome não devia nunca ser confundido com outros indivíduos que usando o mesmo nome, em nada se assemelham ao filósofo ateniense.

Sócrates apontando para o alto, sereno, no leito de morte, Jacques-Louis David, 1787: notam-se amigos de Sócrates lamentando sua condenação e até mesmo o próprio carcereiro nem um pouco satisfeito com a determinação.
««« - »»»
Humor Esfíngico
Mike Keefe

6 comentários:

São disse...

Como já disse tudo, que posso acrescentar?

Saudações

zeparafuso disse...

Isso era este Socrates o ateniense, outros haverá que náo fizeram jus ao nome!!!

Daniel Santos disse...

bem visto.

Anónimo disse...

A diferença entre a sabedoria e a chico-esperteza que por aí anda a lixar muito boa gente.
Bjos da Sílvia

Cristina Torrão disse...

Uns são Sócrates, outros são só Sócas...

opolidor disse...

chapéus há muitos...