sábado, fevereiro 19, 2011

FUTURO CINZENTO

Enquanto vemos um ministro entretido em desmentir o governador do Banco de Portugal, dizendo que em rigor ainda não estamos em recessão técnica, os índices da actividade económica dizem-nos que esta diminui pelo sétimo mês consecutivo.

Um grande empresário nacional e o governador do Banco de Portugal deixaram-se de rodriguinhos e disseram preto no branco que a recessão já está aí e está para ficar por mais algum tempo.

Um dos grandes problemas com que o país se debate é o da falta de credibilidade, porque os nossos credores e investidores estrangeiros não acreditam na nossa capacidade de gestão da economia nacional. Se por um lado temos os números rosados com que a publicidade governamental nos presenteia, por outro temos os aumentos dos juros dos empréstimos e de outros encargos da dívida pública.

Não há contabilidade criativa que nos safe e já é por demais evidente que com estas políticas e estes políticos estamos condenados a uma deterioração económica gradual mas constante.

Como é que vamos sair do “buraco” com estes dois partidos que concordaram nos PEC e viabilizaram o Orçamento de Estado? Só evitando que eles vão para o governo, a menos que gostemos muito, mas mesmo muito de sofrer.

««« - »»»
Foto - Amarelo

««« - »»»
Humor Internacional
Dave Granlund

William Medeiros

4 comentários:

Cata- Vento disse...

Futuro negro, aquele que se nos depara. Valem-nos as tuas flores e anedotas.

Bem-hajas!

Abraço fraterno

São disse...

Gostei das ilustrações e delirei com o "varéia", rrss

Os dois partidos principais entendem-se muito bem no essencial, pois alguém já entendeu qual a proposta alternativa de Coelho para a situação actual?

Bom fim de semana

Anónimo disse...

Cinzento não, negro!
Lol

AnarKa

Anabela Jardim disse...

Gostei das charges. Para o futuro ser branquinho, cabe ao povo não ficar vendo a banda passar ...