quinta-feira, fevereiro 24, 2011

CULTURA E DINHEIROS

Não vou ter o mau gosto de dizer que as desgraças que ocorrem no norte de África são uma oportunidade para a Cultura portuguesa ter maior procura, como já ouvi da boca de políticos locais, mas apenas recordar que há ligações complexas entre a Cultura e as receitas, ou o dinheiro, se assim o preferirem.

A vinda a Portugal de responsáveis do Smithonian National Museum of American Histotory, foi uma oportunidade para se trocarem experiências, e pode ser sobretudo uma oportunidade única para se encetar um intercâmbio entre museus e palácios nacionais e aquela instituição norte-americana. A possibilidade de empréstimos de obras e de exposições com a colaboração entre de instituições nacionais e do Smithonian, podem ajudar a criar um cartaz atractivo a nível mundial.

Outra ligação ainda mais estranha entre o dinheiro e a Cultura, pode ser encontrada em Alcobaça, onde locais históricos podem vir a permitir perfurações exploratórias para a possível prospecção de petróleo ou gás natural. Espera-se que neste caso o Ministério da Cultura saiba acautelar o Património e que saiba rentabilizar esta concessão excepcional, conseguindo assim ultrapassar as limitações conhecidas a nível orçamental.

Ainda relacionando a Cultura e o dinheiro, talvez seja oportuno recordar o senhor 1º ministro, de que uma das âncoras do nosso turismo é o Património, que continua a ser um sector dos mais penalizados nos cortes orçamentais.  

««« - »»»
Foto - Azulejos
By Palaciano
««« - »»»
A dependência do Petróleo


Este vídeo não é novo, mas continua a ser verdadeiro, espelhando bem a realidade dos tempos que atravessamos.

3 comentários:

Anónimo disse...

Se os tipos do petróleo quiserem furar dentro do mosteiro de Alcobaça, a Gaby até permite e sem contrapartidas. O mosteiro pode cair, bem como os museus e palácios, que eles querem lá saber. Dinheiro é só para as empresas que lhes garantam empregos bem pagos quando a mama do poder secar.
Lol

AnarKa

Cata- Vento disse...

Espero que a segurança do património na região esteja bem acautelada. Eu sei que os valores patrimoniais, e não só, estão subestimados mas , por favor, não os destruam.
Bem-hajas, Guardião!

Um abraço fraterno

opolidor disse...

o dinheiro e a cultura só grudam quando da cultura se faz mais elevação e não estamos num país com grandes apetites intelectuais.

abraço