sábado, fevereiro 26, 2011

CATALOGAR CIDADÃOS

O último disparate que conheceu a luz do dia, feito por quem nos devia estar a governar, foi a ideia peregrina de pretender que a profissão conste no Cartão do Cidadão. Esta medida é mais uma das que estava prevista no programa Simplex, onde esteve também o “buraco” do número do eleitor.

Tendo acabado por se constatar que o caso da barraca do número do eleitor foi mais do que um problema informático, o Governo lança um concurso público para encontrar uma «solução tecnológica de certificação dos atributos profissionais com o Cartão do Cidadão». O valor do concurso é de 600 mil euros.

O tal concurso terá sido lançado no dia 25 de Janeiro, e nem sequer houve o cuidado de se verificar se é uma medida inconstitucional, como é o mais certo. Não dá para perceber este frenesim em criar casos, quando o país está de pantanas e a braços com uma crise muito séria.

O governo não está moribundo, já é cadáver, mas ainda não houve ninguém que tomasse a iniciativa de o enviar para ser incinerado.

««« - »»»
Fotos - Árvores Nuas
By Palaciano
By Palaciano
««« - »»»
Humor e Galanteio na Crise

3 comentários:

Anabela Jardim disse...

É, esses políticos não se cansam de inventar absurdos.Nos surpreendem a cada dia com a crecente capacidade de pisotear o povo. Aqui, Tiririca entrou para a Comissão de Educação e cultura.E há quem imagine que precisa melhorar a educação no país. Como????

O Guardião disse...

Tiririca na Comissão de Educação e Cultura? Fantástico!
Por cá temos doutorados e afins mas a Educação está a ser destruída e a Cultura é apenas um saco de subsídios para satisfazer clientelas.
Estamos numa sarjeta política...
Cumps

Zé Marreta disse...

A profissão no cartão de cidadão?! Aposto que a mais usual vai ser: desempregado.

Saudações do Zé Marreta.