terça-feira, novembro 09, 2010

OCIDENTE E DEMOGRAFIA

As sociedades ocidentais atravessam uma crise económica e demográfica que tem implicações na sustentação das coberturas sociais no futuro a médio e longo prazo. O liberalismo económico que tem ganho preponderância na condução dos destinos deste bloco ocidental, é o responsável pela má distribuição da riqueza, pelos maus resultados económicos dos estados, e consequentemente pela diminuição dos direitos laborais e sociais.

A situação grave da baixa demografia parece que não encontra respostas positivas dos governos, muito pelo contrário. Em Portugal vemos o governo cortar nos abonos de família, e isto com um governo que se diz socialista.

A demografia é um perigo sério para a sustentabilidade de todos os sistemas sociais, mas nem sempre é assim considerado. Na cadeia alimentar e não só, estão diversas substâncias prejudiciais à saúde, mas o lucro continua a ser mais importante, pelo que temos conservantes que estão associados ao surgimento de doenças do coração, cancro, problemas de crescimento e até causadores de diminuição do esperma.

Crescei e multiplicai-vos, dizem-nos, mas o pior são as políticas.

««« - »»»
Foto de Galo

««« - »»»
Humor Competente

3 comentários:

São disse...

Esta da impossibilidade do Estado social irrita-me, pura e simplesmente!!

E me vou depressa, deixando votos de boa semana.

Daniel Santos disse...

exactamente. São precisas politicas de apoio e não de corte.

Anónimo disse...

Este boneco está baril, meu grande machista.
Bjos da Sílvia