quarta-feira, agosto 11, 2010

REFORMADORES REFORMADOS

Não dá para perceber o alarido em torno das reformas milionárias que se vão atribuindo e conhecendo, a não ser pelo facto de se dizer que se tratam de reformas de funcionários públicos, porque aí há marosca.

Ainda era pequenino quando me ensinaram o ditado popular, “quem parte e reparte e não fica com a melhor parte, ou é burro, ou não tem arte”. O ditado é verdadeiro e portanto basta levar a coisa à letra e logo se encontra a explicação para o assunto.

Li a notícia no I online e no económico, e confesso que não me surpreendi nada com os nomes que por lá li, e só não concordo com a designação de funcionários públicos, porque estou certo que se aqueles senhores não tivessem passado pelo poder, ou não tivessem sido nomeados pela confiança política, não estariam a auferir aquelas quantias, “bem generosas”, que acumulam com outros rendimentos de trabalho, pelo menos em alguns casos.





««« - »»»
Música a Meu Gosto

3 comentários:

Anónimo disse...

Os amigos são para as ocasiões, e uma mão lava a outra...
Bjos da Sílvia

Anónimo disse...

Sempre quis saber porque é que não há dinheiro para aumentar quem trabalha, e eis que a resposta é tão simples...
Lol

AnarKa

opolidor disse...

há quem nunca mais perdoe a sacanas que destroçaram as fracas reformas...depois de tanto malhar.