quinta-feira, agosto 12, 2010

A ÁGUA

A água é um bem essencial a que todos devem ter acesso, mas que não deve ser desperdiçada porque é um bem finito. Penso que até aqui estaremos todos de acordo.

É com natural apreensão que ouvi o regulador dizer que o seu preço tem que aumentar, e o presidente da Quercus a defender que um aumento do preço da factura da água é «essencial» para estimular os comportamentos de poupança deste recurso natural.

Detesto estas afirmações politicamente correctas, quando se deixa na gaveta factores tão básicos como os níveis de pobreza existentes, os congelamentos de salários, e a diminuição contínua do poder de compra dos cidadãos.

Não posso fazer juízos de intenções, nem quero, mas penso que se alguém sairia a ganhar com estes aumentos eram apenas os distribuidores, e nunca o colectivo que são os cidadãos. Os argumentos de poupança, baseados no aumento dos preços são iníquos, precisamente porque não se aplicam aos bens de luxo, esses sim penalizadores na nossa balança de pagamentos, que é deficitária como todos bem sabemos.

Para se conseguirem reduções responsáveis no consumo deve-se investir na educação cívica e não tornar os bens essênciais inacessíveis a parte da população.

««« - »»»
Humor com Vampiro


««« - »»»
Música e Nostalgia

8 comentários:

Anónimo disse...

A demagogia ao serviço do lucro e da privatização da água.
Lol

AnarKa

São disse...

Eu já andava meio zangada com os ambientalistas, agora fiquei a três quartos!!

Se o pão custará mais caro para a semana, se os combusttíveis seguem com preços elevados, se a água aumenta e os oredenados são congelados ou puramenete desaparecem...como pensam estas criaturas indecentes que as pessoas vão sobreviver?!


Estarei estúpida?!

Um abraço.

C Valente disse...

É sempre a mesma coisa. primeiro o facilitismo dos demagogos,e o democraticamente correcto, é uma farsa
Saudações amigas

o escriba disse...

Estou a ficar como a comentadora cá de cima: sinto-me cada vez mais burra para compreender o alcance destas medidas que visam "desencravar" o (mau) estado em que nos encontramos!

o escriba disse...

Faltou o abraço final!

(deve ser deste calor abrasador que se faz sentir aqui pelos meus lados!)


Esperança

Kássia Kiss disse...

Concordo plenamente. Estes aumentos só servem para beneficiar os distribuidores e devia-se investir na educação cívica. Medidas destas não levam à poupança, o facto de a gasolina ser cara não impede que se pegue no carro mais vezes do que seriam necessárias...

A. João Soares disse...

Quem tem o Poder abusa dele por todas as formas para aumentar a sua fortuna. Normalmente são pessoas metidas na política ou com ela mantendo as melhores relações. É tudo a mesma corja amarrada por cordas de cumplicidade e conivência. É preciso aplicar-lhes o dentífrico que já foi experimentado no Berlusconi.
Se houver outro produto mais rápido e definitivo será o eleito!!!

Um abraço
João
Do Miradouro

opolidor disse...

se não fosse a carência ou os recursos finitos inventariam outra motivação para castigar a carteira... o meu descrédito por esta gente.