sábado, junho 26, 2010

EU USO, TU PAGAS

O “negócio” das SCUT é uma completa trapalhada, onde pontua um chip manhoso, e uma obrigatoriedade que nem sequer é legal. Para juntar a estas trapalhadas temos os políticos trapalhões que invocam a crise para cobrar o que nos disseram ser sem custo, ou que acenam com o princípio do utilizador-pagador com discriminação positiva.

Quando nos disseram que as SCUT eram sem custos para o utilizador, mentiram-nos, e que eu saiba isso não é assumido por nenhum partido, nem ouvi nenhum político pedir desculpas por não cumprir a sua palavra. Ainda mais, agora querem cobrar nas SCUT e em outras estradas que não foram financiadas neste sistema, como a A-26 e a Via do Infante, como se tudo fosse a mesma coisa.

Passando ao modo de pagamento ainda temos uma trapalhada maior, com a teimosia dos chips. Já todos perceberam que não haverão portagens físicas, mas portais electrónicos que nos obrigam a utilizar um dispositivo electrónico identificativo da viatura. Sem o chip teremos a viatura fotografada e receberemos pelo correio a portagem, mas aí há penalizações. Curioso é também o facto da obrigatoriedade de utilização do chip é para os carros com matrícula portuguesa e também para os com matrícula estrangeira, que ao atravessarem a fronteira são obrigados a adquiri-lo sob pena de multa quando atravessarem algum dos troços sujeitos a este tipo de portagens.

Termino com as excepções, a que querem chamar discriminação positiva, que isenta de pagamento as populações e empresas das regiões servidas pelas SCUT, o que é a perversão absoluta do princípio do utilizador-pagador de que se socorrem para a cobrança das portagens. Na prática são apenas os utilizadores casuais e os que por necessidade imperiosa lá transitem vindos de zonas não abrangidas pela “discriminação positiva”, que pagam as portagens, em vez dos utilizadores habituais das mesmas.

O disparate começa a ser uma constante na política nacional.

Pode ler também ISTO



««« - »»»
Fotos e Efeitos
By Sonali De

By Kaushik Chatterjee

««« - »»»
Humor e Alimentação


4 comentários:

Meg disse...

Guardião,

Eu uso, tu pagas e... ahahahah! - não falaste do que vende!

Um abraço

Meg disse...

O que vende os chips, claro!
Ainda consigo ficar atónita!

Bom fim de semana.

Anónimo disse...

A negociata dos chips está no papo, e com o acordo do Passos Coelho o negócio alargou-se ao resto do país. O regabofe continua e nós pagamos porque ainda há quem vote nesses gatunos.
Lol

AnarKa

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através Zambeziana. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/