quinta-feira, abril 15, 2010

COMPETITIVIDADE

Há uma linguagem nova que está para além do entendimento do cidadão normal, mas que é utilizado sempre que os governos nos querem obrigar a apertar o cinto, e chama-se economês.

Em tempos de crise os cidadãos questionam-se acerca dos salários milionários dos altos cargos das empresas, públicas e privadas, tendo como termo de comparação os salários dos restantes trabalhadores, e invariavelmente as respostas derivam do discurso da excelência dos gestores e no mérito dos mesmos.

É curioso que os argumentos utilizados quando o grosso dos trabalhadores reivindicam melhores salários, viram-se para a baixa produtividade das empresas portuguesas quando comparadas com as suas concorrentes a nível global.

Não somos competitivos nem produtivos, mas os gestores têm imenso mérito e comparam muito melhor com os seus congéneres internacionais, aos contrário dos restantes trabalhadores que cada vez mais vão ficando para trás relativamente aos seus colegas de outros países.

As regras do mercado aplicam-se aos altos dirigentes, aos preços dos bens que consumimos, só não se aplicam do mesmo modo aos salários da grande maioria dos nativos. Já me explicaram que É A ECONOMIA, mas eu devo ser mesmo muito estúpido, já que não encontro nenhuma lógica neste discurso em economês.



««« - »»»
Foto - A Tanga
De Tanga por AG64

4 comentários:

A. João Soares disse...

Caro Guardião,

O economês, tal como o politiquês são alimentos para consumir no momento. Não podem ser guardados, não resistem ao poder corrosivo da meditação e registo. Para os autores, convém esquecer de imediato a fim de permitir, no minuto seguinte defender com igual intensidade e convicção o ponto de vista contrário.
E tudo se resolve, porque o povo vive indiferente e apático e, por seu lado, os políticos, todos fazem que não discordam, porque são todos cúmplices, das mesmas manhas e vícios.
Recorde-se o que foi a vottação por unanimidade da Lei do financiamento dos partidos.

Um abraço
João

Anónimo disse...

Os governantes e os gestores são excepcionais e bestiais, já os governados e os que colocam a mão na massa, são uns incompetentes e umas bestas.
Neste chiqueiro o cheiro já nos sufoca.
Lol

AnarKa

São disse...

Eu já não tenho sequer palavras para exprimir tudo quanto isto me fere!

Um bom fim de semana.

Pata Negra disse...

Tudo bem mas não podemos esquecer que a origem dos problemas do país não está nos chorudos ordenados mas nas políticas que promovem as desigualdades sociais. Também a foto de baixo me está a causar alguns problemas!

Gostaria que estivesses entre os primeiros: http://www.ipetitions.com/petition/patanegra/