sábado, março 20, 2010

NO PAÍS DOS ESTUDOS

Neste país existem sempre estudos para justificar o que se fez ou para nos convencer do que se vai fazer. Regra geral os estudos são encomendados, e naturalmente pagos, pelas entidades a quem o estudo dá imenso jeito.

Existe sempre à mão de quem necessita dum “estudo”, uma empresa de consultores, ou um especialista que é autoridade na matéria, naturalmente independente.

As conclusões, sempre favoráveis a quem de facto interessam os estudos, podem ser um perfeito embuste, mas são sempre “independentes” e da autoria de “sábios".

Recentemente a GALP encomendou um estudo que concluiu que os preços dos combustíveis em Portugal estão em linha com os praticados na União Europeia, e que se há distorções são da responsabilidade da carga fiscal. Acredite quem quiser, porque sabemos que à saída da refinação já temos um preço dos mais altos da Europa.

Mas o que desacredita o “estudo” não é apenas esta fantástica conclusão, mas sim o facto de Augusto Mateus ter sido governante na pasta da economia dum governo socialista, sendo também um defensor do pagamento destes impostos e ainda do pagamento de portagens.

Haja quem me explique para onde vão o imposto que paguei pelo meu automóvel, desde que o comprei até hoje, mais os incluídos no preço dos combustíveis, pelo direito a circular, além do que pago nas muitíssimas portagens plantadas em todas as estradas dignas desse nome. Sinto-me mais do que “espremido” pelos impostos e pela GALP que me vende a gasolina mais cara aqui, do que se a comprar em Espanha em qualquer posto da mesma companhia.



««« - »»»
Fotos da Primavera
serg.2



««« - »»»
Humor - O caminho da Morte

2 comentários:

São disse...

As fotos estão lindas.

Os estudos servem para dar a ganhar dinheiro a alguém , nada mais.

Boa semana.

Anónimo disse...

E quem é que pagava os prémios aos gestores da GOLPE? Os gajos fazem pela vidinha.
Lol

AnarKa