segunda-feira, fevereiro 22, 2010

ONDE NÃO SE CORTA

Segundo o jornal Correio da Manhã o governo prevê gastar 189 milhões de euros em estudos e consultadorias, o que significa um aumento de 21 milhões em relação ao ano anterior. Custa a acreditar que nos gabinetes ministeriais e na função pública não existam pessoas competentes para desenvolver os estudos, ou aconselhar os responsáveis políticos nas diversas áreas. Isto a menos que os políticos venham reconhecer que se rodeiam de pessoas incompetentes e inexperientes para os ajudarem tecnicamente nas suas decisões.

Outra notícia divulgada por diversos órgãos de comunicação social diz-nos que os bónus do Estado a gestores públicos vão ter um aumento significativo este ano, e que as indemnizações compensatórias a empresas também irão aumentar. A incongruência destes aumentos é absolutamente irracional, e não me parece que alguém tenha para isto uma explicação plausível.

O governo de José Sócrates diz que não há margem de manobra para aumentos dos funcionários públicos, que em 10 anos já perderam cerca de 6% de poder de compra, mas está disposto a proporcionar um bodo aos seus escolhidos e nomeados por confiança política.

Num ano de vacas magras, só os boys e girls é que são contemplados pelos favores do governo. Exemplar!



««« - »»»
Fotos Frescas


Andrey Polyakov

««« - »»»
Humor Nacional
Henrique Monteiro

Henrique Monteiro

7 comentários:

Ferreira-Pinto disse...

Nem mais, caro amigo.
Se existem recursos humanos e meios no seio da Administação aconselhava a decência que não se encomendasse serviço fora de portas. Ou então haver coragem e decretar proibição pela via legal.

São disse...

A função pública é sempre o bode expiatório, desgraçada e vergonhosamente!!

Esses estudos só não são feitos dentro da Administração porque todos os Governos, independentemente da cor, têm a sua respectiva clientela a alimentar!

Boa semana.

Anónimo disse...

É preciso ser-se cruel para criticar os aumentos dos boys do regime, porque sem esta caridade muitos dos incapazes deste país morreriam à fome.
Lol

AnarKa

Pata Negra disse...

Continuam a ter a solidariedade duma parte significativa da população - esta é a verdade dura de roer. Eu cortava-lhe uma coisa que eu cá sei mas eles estão protegidos pelos seus juízes.
Um abraço dos bastidores da revolução

tulipa disse...

Como alguém diz e muito bem:
A função pública é sempre o bode expiatório, desgraçada e vergonhosamente!!

E, as vacas sempre foram gordas para alguns; para o "Zé Povinho" é que as vacas são sempre magras.

Eu ando meia desolada, este tempo metereológico deita-me abaixo, estou farta de chuva, frio e dias cinzentos, preciso de sol, para me iluminar.

É-me difícil avaliar tantas emoções, são pausas silenciosas, entre as palavras, as frases, as sílabas, as lágrimas, confundo-as, palavras e lágrimas, as minhas palavras são as minhas lágrimas, os meus olhos a minha boca.

Num dos meus blogues, coloquei uma foto juntamente com um poema que escolho que tenha a ver com algo que a foto tenha, percebes?
Então esta foto é à entrada do "Hotel dos Templários" na bela cidade de Tomar.
Neste caso, pela perspectiva é à saída...vinha eu de máquina ao pescoço como sempre e vejo aquele ângulo, pareceu-me interessante e clic...já está!!!
Decidi que vou fazer esta "rubrica" uma vez por semana e naquele blog "DeAbrilemdiante", bem como outra rubrica que vou dar início já a seguir com o tema "Recantos de Hóteis". É o meu objectivo para 2010, para também poder utilizar as centenas de fotos que tenho.

Estou em festa, cheia de alegria pela concretização de um sonho, o meu blog "Momentos Perfeitos" chegou ao nº 100 de "Seguidores", fico mesmo feliz, acredita.
Aliás de ontem para hoje passou a 102 seguidores.

Fiz um post alusivo a esse nº 100.
Sempre escrevi e também fotografo para divulgar ideias que vou tendo e como não posso chegar às pessoas como jornalista nem repórter, utilizo os meus 2 blogues para esse fim.

Boa semana.
E um beijo da Tulipa

SILÊNCIO CULPADO disse...

Guardião

Os estudos e as consultorias sempre serviram para enriquecer os amigalhaços que retribuem generosamente as graças concedidas.
Quando os quadros das empresas se disponibilizam a fazer esses estudos são perseguidos. Os estudos têm que ser encomendados através de concursos fabricados.
É uma mina.
É um polvo.
É uma sina.Porque todos se calam.
Já ouviste falar na justiça, Guardião?


Abraço

Marreta disse...

Será que é assim que eles querem promover a sustentabilidade da Segurança Social e equilibrar as contas públicas?

Saudações do Marreta.