sexta-feira, novembro 06, 2009

QUADRAS

Tu, que tanto prometeste
Enquanto nada podias,
Hoje que podes – esqueceste
Tudo quanto prometias…

Mesmo que te julguem mouco
Esses que são teus iguais,
Ouve muito e fala pouco:
Nunca darás troco a mais!

Recordar António Aleixo

««« - »»»
Pintura & Cor
NEW ORIGINAL PAINTING by Leonidafremov

««« - »»»
Bonecos no Chiqueiro
Humor Suino by Goraz

Uma maldade sem o conhecimento do W.D.

6 comentários:

Angela Guedes disse...

Oi José Lopes!!!
Vim te fazer uma visitinha.
Adorei este texto, ele é muito oportuno!!!
Um grande abraço, amigo.
Ângela

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Ferreira-Pinto disse...

Grande pintura!

Marreta disse...

O poeta do povo sempre actual.

Saudações do Marreta.

Jorge P.G disse...

Líndíssimo o quadro e certeiras e actuais, como sempre, as quadras do grande Aleixo.

P.S.(salvo seja!) - Já alterei o cartaz do Feios Porcos e Maus com a música da gabi Maravilhas.

Cumps ao Assistente de realização O Guardião