quarta-feira, outubro 28, 2009

REFLEXÃO E SAUDADE

Quando entrei neste mundo dos blogues foi pelo prazer de expressar os meus pensamentos, trocar impressões com outros, sentir o pulsar de uma parte da sociedade e divertir-me com a experiência.

O tempo passou, fui-me habituando a observar com mais atenção alguns amigos que escolhi, ou pelos quais fui escolhido, e tudo foi funcionando como esperado.

A idade neste meio não se mede em tempo como o que conhecemos, mas sim por outros factores que são muito pessoais e que variam de indivíduo para indivíduo. Uns chegam, outros partem, alguns regressam com o mesmo aspecto, outros simplesmente reincarnam e mudam de aspecto ou de tipo de abordagem.

O que é inexorável é a passagem do tempo, a partida de muitos amigos e a saudade que vai ficando em cada um de nós, pelos bons momentos que outros nos proporcionaram. Não sei se a minha partida está para breve ou não, mas hoje bateu fundo a nostalgia.

sun саныч


9 comentários:

O Guardião disse...

Meus caros amigos
Foi o Pata Negra, foi hoje o Marreta, mas foram muitos outros, alguns ainda na lista de favoritos.
Hoje o José Lopes está um pouco deprimido, mas prometo recompor-me.
Cumps

Meg disse...

Guardião,

Nada de depressão, meu caro!
É do Outono... e vais ver que o Pata Negra, não tarda reincarna por aí...
O Marreta, se o meu feeling não me atraiçoa, também voltará. E não será a primeira vez, creio.
É Outono, e se vocês começam a esmorecer, eu também fecho o estaminé.
Já viste na minha lista, quantos estão à espera de regresso!
E as memórias não se apagam.

Vá lá... vamos em frente que atrás vem gente.

Um grande abraço



(Isto até parece um discurso)

Meg disse...

Guardião,

O Marreta já ressuscitou... eu bem te dizia!
SMILE!!!

Um abraço

Marreta disse...

Caro Guardião,

não foi minha intenção provocar esse estado de espírito, até porque também levo um bocado a peito estas ligações virtuais, mas no fundo reais, e fico um pouco triste cada vez que alguém que nos habituámos a visitar regularmente "desaparece" da blogosfera.
O que é facto é que ressuscitei, isto é se alguma vez fui enforcado, e por cá tenciono andar durante mais tempo.

Saudações do Marreta.

P.S. Agradeço ternamente à Meg pela iniciativa que tomou. Também na blogosfera se consegue ver a alma das pessoas.

Maria Clarinda disse...

Adorei o teu post, adorei as palavras que revelaram o teu estado de nostalgia, que por vezes nos traz textos que nos prendem com este teu.
Jinhos

Ferreira-Pinto disse...

Espero que o meu caro amigo se recomponha rapidamente, porquanto a sua argúcia de escrita nos faz cá falta!

Pata Negra disse...

Não sei se noutras dimensões existirá vida para além da morte mas, neste caso, no blogomundo, existe pela certa: estou vivo e no purgatório a pagar pelas coisas más que fiz. Ressuscitar ou transmigrar para a pele de outro animal, tudo pode acontecer! Seja qual for o nosso destino, encontrar-nos-emos algures alegremente contentes no meio de nostalgias de preferência, nuas!
Um abraço e mais não digo porque estou morto

Pata Negra disse...

A Meg tem coração de poetisa, o Marreta é um marreta que nem enforcar-se sabe!

O Guardião disse...

Caros amigos
Saber que afinal há mais vidas para além desta, ainda que com outras peles ou tribunas sempre me deixa mais descansado.
Cumps