quinta-feira, maio 28, 2009

EXPLORAÇÃO HIPÓCRITA

A minha memória já não é tão fiável como acontecia há uns anos mas mesmo assim ainda não é má de todo. Enquanto lia as notícias aqui nesta máquina, os olhos saltaram para um título, por sinal gralhado, que dizia: “CIP surpreendida com perda do poder de compra do salário mínimo”.

O senhor Francisco Van Zeller, o presidente da CIP, afirmou ter ficado surpreendido com as conclusões do cálculo da TSF sobre o poder de compra do actual salário mínimo, e acrescenta que as empresas não ficaram a ganhar com o facto.

É aqui que a memória deu jeito, já que há uns meses atrás, este mesmo senhor veio dizer que os 450 euros do ordenado mínimo eram uma má notícia para os empresários e que isso ia prejudicar a competitividade das empresas nacionais. O argumento dado pelo governo na altura era precisamente o da depreciação do salário mínimo, meus caros.

Com patrões deste calibre, e falo apenas da falta de memória e de jeito para os números, o país não vai para a frente, e nesse sector específico não somos competitivos, porque as únicas soluções que sistematicamente apresentam são, a contracção dos salários e a diminuição dos impostos.

Para que conste, o próprio Eurostat demonstra nos seus dados que o salário mínimo nacional é o segundo mais baixo da zona euro, e que apesar de estar à frente da Eslováquia, há que ter em linha de conta que ficamos a perder no que diz respeito ao poder de compra, já que os preços cá são superiores.



««« - »»»
No Jardim do Guardião
dreams by BlackRifle

harmony by kosminakakis

««« - »»»
Caricaturas
Nelson Santos

Nelson Santos

8 comentários:

Isamar disse...

Sem querer ser profeta da desgraça e metaforicamente falando " ainda a procissão vai no adro". Esperemos pela hecatombe que virá para o fim do ano. Convém não esquecer que , por enquanto, estamos em época de promessas.

Um abraço grande

Bem-hajas!

Meg disse...

Guardião,

Eles querem pagar menos e que o "povo" gaste mais (não sei como...talvez a crédito, sei lá!).
Assim eles mantêm as empresas, continuam a ter lucros... olha acho que eles (os patrões que citas) estão dementes, ou não?
Os parenteses são o sinal da minha estupefacção, ou desvario, sei lá!
Acho que este não é um país de gente a sério.

Um abraço

Zé Povinho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
escarlate.due disse...

matemática não é o forte dessa gente
olha para dizer a verdade prefiro as flores aí mais abaixo

Anónimo disse...

Os dois maiores partidos estão-se nas tintas para o desemprego, é que os portadores de cartão estão garantidos...
Lol

AnarKa

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO AMIGO, ADOREI O TEXTO... TANTA HIPOCRÍSIA NESTE PAÍS... VALHAS-NOS DEUS... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Maria Faia disse...

Contradições de quem não tem e, provavelmente nunca teve, falta de dinheiro!
Mas, para esses era boa um temporada de contagem de tostões para sustento da família. Percebiam logo que o objectivo político número um tem que ser o emprego e o aumento do salário mínimo nacional.
Os cartoons estão um miminho...

Um abraço amigo,
Maria Faia

Marreta disse...

O que era passa a não ser e o que não é passa a ser, dependendo da conjuntura e dos interesses dessa corja. Esse tal Vanzelina cada vez que abre a boca consporca tudo em redor. Basta atentar nos dados da (in)evolução do salário mínimo desde 1974 e compará-lo, por exemplo, com a Espanha para se ter noção da realidade.

Saudações do Marreta.