segunda-feira, setembro 29, 2008

ESCOLHAS


Soneto de Bocage

Liberdade, onde estás? Quem te demora?
Quem faz que o teu influxo em nós não caia?
Porque (triste de mim!) porque não raia
Já na esfera de Lísia a tua aurora?

Da santa redenção é vinda a hora
A esta parte do mundo, que desmaia.
Oh!, venha . . . Oh!, venha, e tremulo descaia
Despotismo feroz, que nos devora!

Eia! Acode ao mortal que, frio e mudo,
Oculta o pátrio amor, torce a vontade
E em fingir, por temor, empenha estudo.

Movam nossos grilhões tua piedade;
Nosso númen tu és, e glória, e tudo,
Mãe do génio e prazer, ó Liberdade!



««« - »»»
A Melhor Fotografia
yuri mart

««« - »»»
O Melhor Humor
O Sem Vergonha por Henrique Monteiro

9 comentários:

Pata Negra disse...

Nem Bocage nem cavalo. A vista ficou-me num choque entre duas bananas!
Um abraço livre de fócrates

Ferreira-Pinto disse...

Olha, olha ... um Bocage numa nota das antigas ...

Tiago R Cardoso disse...

uma enorme escolha.

Meg disse...

Amigo Guardião,

Do que te foste lembrar!
Que saudades que eu tenho desse Bocage, transformado hoje numa mísera moeda que para nada serve... nem para esmola a querem.

Um abraço

LopesCa disse...

Uma nota antiga... que saudades.
O cartoon tá giro ;)

tulipa disse...

AMIGO

Caminhos
muros, pedras
portas
rangem de fúria
desconcertam-me
estremeço
oiço vozes
grito, fujo
vou sem destino.

Convido-o a visitar o meu blog:
Momentos Perfeitos, pois participei num raid fotográfico e coloquei 2 das fotos que fiz.
Gostaria da sua opinião, pode ser?

Adoro bosques e pinhais, adoro fotografar árvores.
MAR, água e sol, nuvens, tudo o que tenha a ver com a Natureza.

Boa semana.
Beijinhos.

adrianeites disse...

grande nariz...

São disse...

Patxi, que bom!
Bocage, claro que sim.
O reste, gostei.
Tudo de bom.

Anónimo disse...

Espero que o cavalo faça o seu dever e se alivie sobre o sem vergonha.
Lol

AnarKa