sábado, julho 12, 2008

GRANDE BARRACA

Já todos tínhamos percebido que os partidos políticos tinham entrado em campanha eleitoral, e que o governo tinha sido o primeiro a ar o tiro de partida. A situação económica está má, as condições sociais degradam-se na exacta proporção em que o custo de vida vai aumentando.

Tentação das tentações, apresentar medidas a rodos, ainda que o seu impacto orçamental seja diminuto, ou que sejam a médio ou longo prazo, o que nada garante que venham a efectivar-se.

José Sócrates foi nessa onda, ainda que tenha vindo a público que a informação era do Ministério das Finanças, e veio prometer descontos nos impostos dos carros movidos a energia eléctrica, e deu-se mal. Afinal esses veículos já estavam isentos dos tais impostos, pelo que os benefícios fiscais prometidos eram impraticáveis. Foi uma monumental barracada, o pessoal partiu o coco a rir, e já não há quem não tenha uma piada na ponta da língua sobre o assunto.

Infelizmente não foi só José Sócrates que se enganou, a restante oposição assistiu ao anúncio e não demonstrou ter conhecimento das leis aprovadas, e não teve um só comentário sobre o assunto na altura devida.

De políticos estamos bem servidos, como ficou bem evidente com mais esta barracada.



««« - »»»
Fotos Manipuladas
Roses Are Blue by *LeftySteve
Dream Land by Cyanee

««« - »»»
Humor Ambiental
Pawel Kuczynski

Antonio Mongiello

8 comentários:

Pata Negra disse...

Penso que se referia aos carros eléctricos, aos amarelos de Lisboa, porque aos outros, não se devem estar a referir porque eu nunca os vi. A existirem a benesse de impostos não deverá fazer mossa nos cofres do estado.
Um abraço eléctrico

Anónimo disse...

A propaganda e a pressa dão nestas bacoradas. Esses carros virão lá para 2010 ou 2011 e já tiveram direito a publicidade, será que não há nenhum cachet por aí? Eu também quero pá!
Lol

AnarKa

Jorge Borges disse...

A dos carros eléctricos é de morrer a rir. Não há dúvida de que o Sócrates anda num afã eleitoralista, que dá para esquecer tudo. E o mais grave é que o governo anda esquecido de que estamos mergulhados numa crise económica sem precedentes nestes últimos anos. Que tal umas medidas sérias, para nos deixarmos de brincadeiras?

Um abraço

Papoila disse...

Uma enorme barraca mesmo!
(Será que o PM tem comissão?)
Beijo

Jorge P.G disse...

Essa de baixar impostos inexistentes é a boutade do ano!

Cada vez isto vai melhor...ai vai, vai!

Cumps.

Marreta disse...

Pois, entrou-se em campanha eleitoral, mas de muito má qualidade. Com políticos que nos servem, ou melhor, que se servem de nós, de fraquíssima qualidade e com propostas eleitoralistas que não passam disso mesmo, de eleitoralismo, agora até adocicada com um certo humor hilariante.
Saudações do Marreta.

Anónimo disse...

O circo saiu à rua, é por isso que a barraca está montada. De agora em diante é tudo espectáculo, e convence-te que nós pagamos bem a todos os actores independentemente da sua (má) qualidade.
Bjos da Sílvia

SILÊNCIO CULPADO disse...

Guardião
Campanha eleitoral a tudo obriga. E à oposição, cada vez mais oposta, tenha ou não tenha fundamento, talvez nunca lhe tenha ocorrido que essa coisa dos eléctricos podia dar votos bem exploradinha. Por isso não se informou.
Um abraço isento de imposto