domingo, abril 27, 2008

SÓCRATES E O DISCURSO PRECÁRIO

Eu li ontem uma notícia da Lusa em que José Sócrates defendia que as propostas do seu Governo para rever as leis laborais iriam desincentivar as empresas a recorrer aos recibos verdes e aos contratos precários. Concretamente disse “os que utilizam o recibo verde para disfarçar uma relação laboral vão ser confrontados com a necessidade de mudar para outro tipo de contrato” e também que a suas propostas “vão no sentido de combater a precariedade” e “valorizar na sociedade as relações laborais sem termo”.

Não compreendo estas afirmações porque ao que sei, uma das medidas propostas é a de taxar em cinco por cento as empresas que tenham trabalhadores independentes, o que é uma forma de legalizar o que é hoje ilegal, embora seja uma prática habitual. O próprio Estado, segundo foi dito na Assembleia da República e não desmentido terá cerca de 170.000 pessoas em situação precária, e muitos deles estão a recibos verdes.

A pergunta que se coloca é muito simples: o que é que o senhor 1º ministro se propõem fazer com os trabalhadores nestas condições, que estão ao serviço dos diversos ministérios? Vai penalizar os responsáveis pela sua contratação, vai pagar essa taxa de 5%, vai integrá-los nos quadros, ou vai pura e simplesmente despedir quem está a trabalhar nessas condições?

Afirmar a bondade das medidas propostas pode ser só propaganda, uma vez que perante casos concretos, José Sócrates disse, nada!

««« - »»»
Fotografias
Александр Атом

Пэри (Инна Меркиш)

««« - »»»

Humor Nacional

««« - »»»

Humor Internacional

Osmani Simanca

Mike Thompson

11 comentários:

Anónimo disse...

Legalizar a precariedade e mandar para baixo do tapete as ilegalidades praticadas pela administração pública, que falta de vergonha.
Lol

AnarKa

elvira carvalho disse...

É sempre assim. Em casa de ferreiro espeto de pau.
Bom Domingo
Um abraço

Jorge P.G Sineiro disse...

De cada vez que este demagogo nato fala, o nariz cresce-lhe e mais justifica a alcunha de Pinócrates.
Ainda por cima, tem o descaramento de nos tomar por estúpidos!
As quase duas centenas de milhar de trabalhadores que no Estado têm contrato em situação de incumprimento da lei, por certo serão despedidos para que o primeiro-ministro "tenha razão"...

Cumps.
Jorge P.G.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Guardião
Faz o que eu digo e não faças o que eu faço, é o lema de Sócrates. Uma coisa é facto: os trabalhadores enfrentam, nos dias de hoje, condições de trabalho muitas vezes ultrajantes e desincentivadoras do bom desempenho.
Gostei dos cartoons e "amei" o dos muitos candidatos.
Abraço

Sophiamar disse...

Vou aguardar para ver os resultados. Espero bem que não sejam os despedimentos e que o Estado, finalmente, seja um empregador exemplar.Hummmm!!!!

Beijos

Anónimo disse...

Ele deve ter tido um lapso de memória, porque o patrão que mais infringe a lei é mesmo o Estado. Já há dias o ministro do Trabalho embatucou, agora é Sócrates que se espalha ao comprido.
Não há mesmo vergonha.
Bjos da Sílvia

Laurentina disse...

Zé Lopes isto é campanha, pura campanha e o povinho é lorpa e facilmente enganavel...vais ver em 2009 a cegueira deste povo ja abovinado.
Eu não desarmo á minha campanha tb ja lhe dei inicio, entre votos nulos e votos nos variados partidos mais pequenos existem para todos os gostos e eu aconselho, porque de boi ou vaca já chega!!!

E já agora ...vi alguém no terreiro do paço a pavonear-se com uma calça preta e t-shirt preta com um desenho do quiosque do rivoli de autoria da M.João no sabado, acompanhado de uma senhora com cabelo curto louro ...sabes de quem se trataria??!!!
Hummm é que tenho cá umas duvidassss e até telefonei á Maria...

pois então boa semana
e um beijão grande

Laurentina disse...

É verdade esquecia-me de comentar os cartoons...maravilha eheheheheh amei o do Papa ahahahahah

Silvia Madureira disse...

Olá:

Se conheces alguém que sofre de lúpus agradecia que enviasses o depoimento dessa pessoa para o seguinte email:

tonymadureira@kanguru.pt

Porquê?
Para já para se desmistificar a doença de que se apega e das parvoices que dali surgem...
e depois para partilhar a dor...
quando se partilha a dor tudo se torna mais simples.

Convido a que essa pessoa escreva o que lhe vai na alma para o email indicado.

beijo e obrigada

Pata Negra disse...

É preciso ter lata! Lata tem ele para enganar este mundo e mais outro!
Um abraço sem recibo

Andréa Motta disse...

Gostei do seu blog. VOltarei! Boa semana!