quarta-feira, abril 09, 2008

PENSAMENTO

«Neste mundo há muitas misérias que não são ignorâncias, e não há ignorância que não seja miséria»

Padre António Vieira



««« - »»»

Pintura

sakura1 by =ryu82

Medina Lanscape by Gabi-R

««« - »»»

Humor Evocativo

Gary Varvel

Vic Harville

12 comentários:

Sophiamar disse...

Passei para te deixar um beijinho e rir um bocadinho. Um autógrafo? Isso já chegou ao céu?

Abraço

Ludo Rex disse...

Novas Oportunidades, igual a estupidificação das massas... andamos a formar os 'Burros da Europa' que junto com Bolonha culmina no desastre total das próximas gerações.
Um abraço

Anónimo disse...

A disseminação de canudos é um objectivo parolo, e o desprezo pela experiência é o seu corolário.
Fui

Joca

quintarantino disse...

Os desenhos sobre as NOVAS OPORTUNIDADES traduzem aquilo que há muito penso ... aquilo é um dos maiores embustes e intrujices a que se lançou mão!

Mocho-Real disse...

Pensamento sábio de um grande homem português que foi talvez o melhor embaixador da língua portuguesa.

A inorância será decerto a maior miséria do Homem!

Cumprimentos.
Jorge P.G.

Tiago R. Cardoso disse...

Bom momento, gostei do humor, sempre no alvo.

Anónimo disse...

O goraz em excelente forma e um tiro certeiro na ignorância miserável.
Bjos da Sílvia

Belzebu disse...

É por isso que temos uma classe política que é uma miséria, constituída por uma cambada de ignorantes!

Parabéns ao Goraz pelo humor sempre atento e pela qualidade dos desenhos!

Aquele abraço infernal!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Guardião
O Padre António Vieira está actual e ainda com muito para nos ensinar.
Efectivamente a ignorância é o grande mal da humanidade. Sem a ignorância seriamos mais justos, mais fraternos e também mais felizes. Porém há quem, no poder, defenda que para continuar no pedestal serão precisos ignorantes porque, só com ignorantes, é possível que as elites se reproduzam e os lugares de topo não sejam ocupados pelos mais aptos e pelos mais capazes.
Cabe a cada um de nós romper a ignorância a que eu chamo, no meu estaminé, silêncio culpado.
Adorei os teus cartoons e destaco o das novas oportunidades que não passam de uma velha oportunidade para se ser inoportuno.

Um abraço

Meg disse...

Não é nenhum achado, acho que toda a gente conhecem, e corresponde a este pensamento.
Em casa umas gerações atrás, quando havia criadas, era-nos ensinado que para saber ensinar é preciso saber fazer, mas aquela que mais me tocou foi: podem-te tirar tudo, podes perder tudo, excepto aquilo que tiveres estudado e aprendido.
É mais ou menos a mesma coisa.

Um abraço

comecardenovo disse...

e viva o humor...
bom fim de semana

comecardenovo disse...

e viva o humor...
bom fim de semana