quarta-feira, outubro 17, 2007

A POBREZA

Comemora-se hoje o Dia Internacional de Erradicação da Pobreza, que é um dos flagelos da humanidade que muitos julgam restrito aos países subdesenvolvidos. A realidade, infelizmente é outra, e em Portugal está a aumentar.
Não sou um adepto das estatísticas, embora as vá consultando com regularidade, mas mesmo entrando por aqui podemos ter uma ideia dos resultados das políticas económicas liberais, seguidas nos últimos anos.
As estatísticas conhecidas, e divulgadas ontem, referem-se aos anos de 2004 e 2005 mostram que 1 em cada 5 portugueses estão em risco de pobreza. Claro que isto revela objectivamente que cerca de 20% da população não tem recursos suficientes para enfrentar o custo de vida e viver segundo padrões aceitáveis na nossa sociedade. Este resultado é obtido depois da atribuição das ajudas sociais, a que correspondem cerca de sete pontos percentuais, o que quer dizer que a realidade ainda é mais negra.
Temos os piores resultados na distribuição dos rendimentos em toda a Europa, e lideramos em percentagem de pessoas a viver abaixo do limiar da pobreza.
Hoje já não são pobres só os que não trabalham, idosos e desempregados, mas também muitos dos que trabalham e auferem portanto rendimentos desse trabalho, que contudo não garantem níveis de subsistência minimamente decentes. As dificuldades económicas que o País atravessa não são explicação aceitável, embora sejam as que nos dão, porque o que se vê e fica bem evidente mesmo nas estatísticas oficiais, é que o fosso entre os 20% mais ricos e os 20% mais pobres aumentou consideravelmente, provando-se que a redistribuição da riqueza, para a qual os governos têm mecanismos legais ao seu dispor, não funciona.
O liberalismo económico e a ficção de que o mercado se auto regula por si mesmo, já falharam rotundamente no passado e estão a falhar no presente, aumentando as desigualdades e diminuindo os direitos dos cidadãos, causando tensões que a curto ou médio prazo serão insustentáveis.


««« - »»»

Fotos - Flores Coloridas

A bit of Colour by laline

Rains by dollyliving

»»» - «««

Humor Sem Palavras
Sadurski

Pablo Díaz

16 comentários:

ANTONIO DELGADO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ANTONIO DELGADO disse...

Viva amigo Guardião,

o fosso entre os mais pobres e os mais ricos aumentou em Portugal. Não me recordo em que jornal li sobre o nosso país apresentar dos maiores indices de pobreza na CE . Não é motivo que nos orgulhe a não ser para a igreja católica nacionalista. Mas como ela diz que o reino dos céus é dos pobres temos então a eternidade e o paraiso grantidos. Já podemos comemorar este dia.

Um abraço

Zé Povinho disse...

"Esta vida é um castigo, que até põe um homem de molho. Eu finjo que sou ceguinho, mas tenho um grade olho".
Alguns lembrar-se-ão desta rábula, certamente, mas não acho que tenhamos de nos conformar com tudo.
A indignação é um direito.
Abraço do Zé

Fernanda e Poemas disse...

Olá Guardião,
Amigo muitos beijinhos,
Fernandinha

Jorge Borges disse...

Caro Guardião,
Este flagelo da pobreza está a aumentar, não só em Portugal, como também no mundo, devido à persistência do sistema neoliberal, capitalista. Ao colocar a pessoa humana em segundo plano, face ao lucro económico, o neoliberalismo é vergonhosamente consentido pelos regimes políticos actuais.
Na minha modesta opinião, será através de um movimento de massas de fundo que se poderá pôr um fim a este sistema.
Ainda no nosso século?
Um abraço amigo

adrianeites disse...

algo tem de ser feito..

eu bato na mesma tecla de sempre..

este ano dei 45€ à unicef.. dei 5€ à "Arca da vida".

30€ por trf bancária directa e 15€ porque tinha pontos tmn e optei pelo donativo á unicef em detrimento de chamadas ou sms!

fazendo contas: em portugal somos +- 5 500 000 de pessoas ... a 10€ por pessoa teriamos 55 000 000€ por ano o que ajudava a combater muitas assimetrias...

até ao final do ano ainda espero dar mais alguma coisita! e muita mais gente pode dar mais do 10€ por ano...

não dei muito..mas esse dinheiro serve para alimentar algumas crianças por exemplo durante algum tempo!

dar estes donativos é a meu ver uma obrigação de cada um.. independentemente do valor...

claro que os países + desenvolvidos não cumprem com as suas obrigações mas também temos de ver que os países somos nós, as pessoas..

não estou aqui com falsos moralismos.. nada disso.. todos temos responsabilidades..


desculpe.. alonguei-me!

cp's

Tiago R Cardoso disse...

Excelente amigo guardião, mais uma voz a levantar-se.
Apesar de toda esta campanha suspeito que amanhã muita gente se vai sentar outra vez.
Pelo que conheço da escrita do amigo, acredito que O Guardião se mantenha de pé.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Òptimo também teres aderido à causa. Por isso junta-te a nós no NOTAS SOLTAS IDEIAS TONTAS (http://notassoltasideiastontas.blogspot.com) no grito contra a pobreza, hoje dia 17/10/07 em que, internacionalmente, se exige a sua erradicação.

quintarantino disse...

Costumo apoiar como diz e faz o Adrianeites.
Mas será o bastante?
Temo que não,

foryou disse...

Acabei de escrever num outro local que não acredito em "dia de". Acredito, isso sim, que todos os dias são dias e só assim é possível o quer que seja.

Meg disse...

Onde vamos parar, Guardião?
A pobreza já está aí... bem instalada, enquanto há uns senhores cada vez mais bem instalados na vida.

Um abraço

O Guardião disse...

Denunciar é preciso. Não podemos passar ao lado deste problema e das suas causas, temos instrumentos para continuar a denunciar o que está mal, não apenas hoje, mas sempre que queiramos e achemos pertinente.
Cumps

Odysseus disse...

Somente quando os países ricos quiserem, mas a esses não interessa...

David Alves disse...

A minha questão vai no sentido de perceber o que será feito amanhã...que de certeza absoluta será um dia internacional mas não da erradicação da pobreza

C Valente disse...

A pobreza há muita e de varias formas, de espirito monetária etc.
Saudações amigas

SILÊNCIO CULPADO disse...

Quero informar que Alda Inácio do blogue Crítica & Denúncia, do Brasil, nos propôs,em resultado da "concentração" de ontem no Notas Soltas, criar um blogue universal com um banner para os nossos blogues. Estou em contacto com ela para ver como nos articulamos. Conto contigo para este passo que penso ser de alguma importância e que poderá ser o início de outros que podemos dar. Todas as colaborações são poucas e indispensáveis por isso, se puderes, colabora com as tuas sugestões e ofertas de disponibilidade. É preferível fazermos pouco a nada e, pior ainda, ficarmos parados.Recebem-se sugestões em Silêncio Culpado.
Um abraço