sexta-feira, setembro 21, 2007

AS MARAVILHAS TECNOLÓGICAS

Quando a economia vacila, quando o desemprego aumenta, quando o euro se valoriza exageradamente, quando o petróleo aumenta e quando as exportações começam a fraquejar, José Sócrates escolhe como tema do debate mensal na Assembleia da República, o Plano Tecnológico nos serviços públicos.
País curioso, este em que vivemos, onde não se discutem os problemas reais e o chefe do governo prefere abordar o mundo virtual das novas tecnologias. As máquinas, que deviam ser meros instrumentos de trabalho, são exaltadas como se fossem capazes de milagres e funcionassem sozinhas.
Claro que foi uma coincidência que esta escolha tenha surgido logo depois da publicitação dum estudo da Comissão Europeia, a que também por coincidência Portugal preside presentemente, onde se diz que o país subiu sete lugares no ranking de 2007 do governo electrónico. Quem acusa o governo de usar e abusar da publicidade, exagera bastante, porque as coincidências não passam disso mesmo, coincidências.
Lá vamos ter as “novidades” como o DR Electrónico, a empresa na hora e o cartão único, que nos vão deixar exultantes de orgulho. Quem vai sequer lembrar-se dos problemas informáticos do fisco, da trapalhada com o selo do carro ou com a renovação ou alteração da carta de condução ou do BI? Quem é que se importa com atrasos nos pagamentos devido às falhas informáticas, exactamente em serviços públicos.
O mundo virtual de José Sócrates sobrepõe-se a todos os problemas mesquinhos que se possam atravessar na caminhada triunfal a que se propõe à frente dum país imaginário que ainda nem está representado no Second Life.
É muito à frente, povinho retrógrado!


««« - »»»

Fotografia

Misteriya (model) ~ Kiss-kisS

fall_for by =nikosalpha

dampen . . . I by =mehmeturgut

16 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

pelo menos alguma coisa o homem está a fazer positivo, isso ninguém lhe pode tirar, claro que existem coisas mais importantes para debater, mas parece que o interesse é pouco.

ANTONIO DELGADO disse...

Num país que tem os mais baixos indices de escolaridade da Europa, e mesmo esta parece ser feita a martelo. Um país que nunca teve uma revolução industrial, que mal passou do burro e da carroça e agora já nem rural é , falar-se em tecnologia faz brilhar qualquer orador. Este se pelo meio juntar expressões, como "a produtividade organizacional por vectores" ou a "produtividade comunicacional segmentaria" ao seu discurso, o êxito será total. No dia seguinte alguns jornalistas farão a manchete do dia e da sua vida.
...O povo, esse aplaudirá!

Um abraço
António

Joca disse...

Vamos fazer força para que a UE veja nele um farol e o reboque para Bruxelas, assim torna-se inócuo. O combate à fraqueza das nossas exportações pode ser feito com a exportação destas cabecinhas pensadoras...
Fui

Quint disse...

Desburocratiza-se ou não?
No resto, ó meu amigo Guardião, o homem é um comum mortal como nós ou não?
Ora, se o povo vive em realidade virtual no plano económico (gasta-se o que se tem e, alguns, o que não têm), no plano social (é só ver os inchados que por aí andam) e até no relacionamento (até sexo vrtual já inventaram), porque não haveria a Administração de passar ao plano virtual?

Belzebu disse...

A nova bandeira do Engenheirote, é agora a criação de um novo balcão, denominado "Perdi os documentos". Quem tiver a infelicidade de perder a carteira, ou lhe tiver sido roubada, dirige-se a esse tal balcão e...tcharaan, tudo é tratado no mesmo sítio e com rapidez.

Para quando a criação de um balcão denominado "Perdi a esperança", ou "Perdi a paciência"?

eheheh!! É o Zézinho no país das maravilhas!

Aquele abraço infernal!

Rui de Brito disse...

Por enquanto somos uma força de oposição.Deveremos fazer algo com unidade.Saudações.

Rui de Brito disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Rui de Brito disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
adrianeites disse...

é verdade... o plano tecnoológico desculpa tudo e mais alguma coisa...

a hipocrisia é cada vez mais patente em Sócrates..


cp's

Rita disse...

Do virtual ao real vai um verdadeiro oceano e o barco afunda-se ...

MARIA disse...

Caro Guardião,
Não estando em dia especialmente inspirado ao comentário, quis ainda assim deixar-lhe um beijinho para assinalar a passagem pelo seu espaço.
Um beijinho
da Maria

João Rato disse...

Contaram-me esta semana que os administradores do Estado Novo passavam pelas pobres aldeias de Angola e ofereciam bolas de futebol aos indígenas!

C Valente disse...

Prefiro as imagens
de resto o pais está de rastos, ou para lá caminha
bom fim de semana
suadações amigas

António Sabão disse...

Que gatas! :)

Meg disse...

"Perdi a carteira"...quem terá inventado este nome para um balcão?
Em que país estamos?
E se fizessem um desenho para nos explicarem o que isso significa?
Depois do debate na AR, que mais se pode dizer?
Um abraço

J.G. disse...

Peço desculpa, mas o bechamel faz-me azia!

um abraço