sexta-feira, fevereiro 23, 2007

ZECA AFONSO - 20 ANOS

OS VAMPIROS
No céu cinzento Sob o astro mudo
Batendo as asas Pela noite calada
Vêm em bandos Com pés veludo
Chupar o sangue Fresco da manada
Se alguém se engana Com seu ar sisudo
E lhes franqueia As portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada [Bis]
A toda a parte Chegam os vampiros
Poisam nos prédios Poisam nas calçadas
Trazem no ventre Despojos antigos
Mas nada os prende Às vidas acabadas
São os mordomos Do universo todo
Senhores à força Mandadores sem lei
Enchem as tulhas Bebem vinho novo
Dançam a ronda No pinhal do rei
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada
No chão do medo Tombam os vencidos
Ouvem-se os gritos Na noite abafada
Jazem nos fossos Vítimas dum credo
E não se esgota O sangue da manada
Se alguém se engana Com seu ar sisudo
E lhe franqueia As portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada

4 comentários:

Zé Povinho disse...

Ao fim de tantos anos a letra ainda é actual, só os vampiros é que mudaram.
Obrigado pela lembrança.

Anónimo disse...

20anos, como o tempo passa. Hoje estamos muito acomodados, esperamos que os outros reclamem por nós. Muitos julgam que a liberdade não pode estar em causa, mas não é bem assim. Há que saber dizer chega, quando é altura de o fazer, a menos que queiramos que os outros façam de nós o que quizerem.
Os Vampiros sempre estiveram por aí, só que agora andam melhor na claridade.

rui disse...

Zeca Sempre!
Fica versão minha no ANACRUSES

Anónimo disse...

Excluindo os tributos que um pouco por todo o país têm sido feitos por pequenas colectividades e ainda alguns municípios, a verdade, nua e crua, é que ao nível dos media, continua a existir um alheamento ignóbil dessa figura ímpar da cultura portuguesa. Salvo erro saíu um único artigo de algumas páginas na Visão e foi emitido um programa na RTP1 depois da uma da manhã da passada sexta-feira, bastante interessante por sinal, mas que de certeza o responsável pela programação não quis que o mesmo chegasse a muita gente...
A nível discográfico, o melhor que conseguiram arranjar foi uma colectânea publicitada como o "essencial" de José Afonso, como se tal fosse possível em apenas 30 temas. Cabe aqui chamar a atenção para um blog de música excepcional (www.ratorecordsblog.blogspot.com), no qual estão a ser divulgados todos os albuns originais do Zeca. E com a qualidade habitual que esse blog vem há muito partilhando música antiga, que, tal como acontece com os discos do Zeca, dificilmente se consegue encontrar nas lojas deste país (e não só...)