quarta-feira, janeiro 10, 2007

PORQUE TEMOS OS COMBUSTÍVEIS MAIS CAROS?



O aumento do imposto sobre os combustíveis não é a explicação suficiente para o preço elevado que pagamos pelos combustíveis que consumimos. Nos mercados internacionais o petróleo caiu nos últimos seis meses mais de 30% e as variações de preços ao consumidor foram na ordem de poucos cêntimos por litro até à subida do ISP. Falou-se na concertação de preços por parte das petrolíferas e da posição dominante da GALP na transformação e distribuição mas, de concreto nada se apurou.
O agravamento do ISP é de facto um aumento de impostos por parte do PS, que antes das eleições afirmou que o não faria, embora depois o tenha contemplado no seu programa, quando já era governo. Não acredito que este aumento não seja um expediente, mais um, para aumentar as receitas, que contudo já beneficiam duma diminuição da despesa de vários milhões de euros/dia devido à queda do preço do barril de crude.
Preços altos dos combustíveis significam preços altos de produção de tudo o que produzimos e tornam mais difícil a competitividade dos nossos produtos o que não é bom para a economia. Há ainda um esclarecimento essencial que não foi revelado, que se prende com o destino desta verba adicional obtida com o aumento do ISP. Todos se lembram do tal défice energético que vai ser pago por todos os consumidores de electricidade nos próximos 10 anos, pois é, ele vai agravar-se à custa deste aumento e não me parece, pelo menos não há indicações, que pelo menos uma parte destas vá servir para aliviar o tal défice.



*******


IMAGENS FEIAS


A garbage collector looks for waste to recycle at a garbage dump site in southwestern China's Chongqing municipality January 9, 2007. China's urban areas will generate the maximum amount of garbage its cities can handle in another 13 years, posing an even greater threat to the environment, China Daily reported.
09 Jan 2007 REUTERS/Stringer

*******

VANDALISMO

«Dois indivíduos, de 22 e 17 anos de idade, foram interceptados na madrugada de dia 6, na localidade de Caldas da Rainha, pela PSP local, quando se encontravam a pintar carruagens da CP que estavam estacionadas nos terminais. Dois dias depois o Mosteiro de Alcobaça foi também alvo de pinturas de graffitis. » [Portugal Diário Link]

3 comentários:

A narKa disse...

Aumentos + aumentos e + aumentos, não param. É só sacar para encher a pança.
Eu VOTO EM BRANCO - não acredito nem nestes nem nos outros.

Anónimo disse...

De certeza que se pusessem esses vândalos a limpar a porcaria que fizeram eles aprendiam a não fazer asneiras.

Pedro disse...

Sabem que a GALP também é exportadora de combustíveis refinados para países que baixaram muito mais os preços desses produtos que Portugal neste último ano? Também há postos da petrolífera nacional na vizinha Espanha e lá os preços são também mais baixos.
Este país é uma brincadeirinha...